100 mil soldados russos estão na fronteira da Ucrânia

28/01/2022


Governo da Rússia nega que planeja uma invasão



A Rússia deslocou cerca de 100 mil soldados — equipados com tudo, desde tanques e artilharia até munição e poder aéreo — para a fronteira da Ucrânia, mas nega que esteja planejando uma invasão. Cerca de 35 mil russos estão permanentemente estacionados perto do território ucraniano.


E, na quarta-feira (26), o Ministério da Defesa russo divulgou fotos de unidades militares a caminho de um local de treinamento em Rostov, perto da fronteira com a Ucrânia. Algumas unidades recém-chegadas viajaram mais de 6 mil km, partindo do Extremo Oriente Russo.


Mas uma avaliação ucraniana, relatada pela CNN, diz que há 106 mil soldados terrestres e 21 mil militares da marinha e da força aérea. A presença de tropas às vezes pode ser detectada pela cor das tendas. As tendas ocupadas são aquecidas, o que derrete a neve em cima delas, revelando um tom mais escuro.


Uma força russa com vários milhares de soldados foi transferida para Belarus para um exercício conjunto que atingirá seu pico entre os dias 10 e 20 de fevereiro. O líder do país, Alexander Lukashenko, apoia o presidente russo, Vladimir Putin. A capital ucraniana, Kiev, fica a menos de 150 km da fronteira com Belarus.


E observadores ocidentais dizem que o exercício, apelidado de Allied Resolve, pode fornecer uma oportunidade para ensaiar uma missão contra a Ucrânia.


Imagens postadas online dizem mostrar equipamentos militares, incluindo veículos blindados, tanques e sistemas de foguetes, viajando em direção à área.


E a Rússia anunciou o envio de avançados caças Su-35 para Belarus, juntamente com sistemas de defesa aérea, munições e apoio médico.