5 dicas para como começar seu podcast

22/08/2022


Podcaster mostra passo a passo para entrar com tudo no mundo dos conteúdos em áudio


Divulgação/Pixabay

Agosto de 2022 – Um podcast pode ser um caminho poderoso de comunicação. Uma pesquisa realizada pelo IAB Brasil, associação que representa o mercado de publicidade digital no País, em parceria com a Offerwise, fornecedora global de consumer insights, mostrou que, em 2021, 76% dos entrevistados criaram hábitos para o consumo de conteúdos em áudio – sendo que em 2019, esse número era de 40%, segundo pesquisa do IBOPE Inteligência de mesma metodologia.

No segundo ano de pandemia, Rodrigo Alencar, fundou o podcast CTO Talks com o objetivo de treinar e incentivar futuros CTOs(Chief Technology Officer) e líderes técnicos no Brasil. “A ideia do canal surgiu por ser um meio simples e dinâmico de democratizar o conhecimento que eu estava tendo em conversas com os especialistas da área, o que, por sua vez, me ajudou a construir uma lista de seguidores que conheceram o podcast e gostaram e confiaram em mim. Hoje, eu consigo compartilhar minhas ideias, pensamentos e soluções em um formato facilmente consumível”, ressalta.

Pensando nas marcas e pessoas que querem aproveitar esse recurso e tem o desejo de se tornar um podcaster, Rodrigo listou cinco dicas para começar o seu próprio canal: Escolha o seu nicho Decidir por um tema específico dentro de um mercado com necessidades e hábitos específicos pode ser um diferencial. Para Rodrigo, a temática foi definida pela dificuldade que sentia ao buscar informações de como ele próprio poderia se tornar um CTO. “Como estudante e profissional de tecnologia sempre tive o desejo de empreender. Pesquisando, vi que na maior parte das vezes os cofundadores técnicos de startups eram chamados de CTOs. Porém ao buscar mais sobre essa posição, como skills e experiências necessárias, não encontrei muitas informações que deixavam claro o caminho que eu deveria percorrer”, explica. Crie uma lista de convidados potenciais A escolha dos convidados para o seu novo canal vai depender do conteúdo proposto, do público e do objetivo com a entrevista. Os primeiros convites podem não ser fáceis, mas Rodrigo dá a dica: “Antes da primeira abordagem, estude o perfil do expert e entenda como essa troca poderá agregar para ambos. A melhor maneira é preparar uma boa argumentação e mostrar o propósito do podcast. Além do e-mail, o Linkedin pode ser um ótimo ponto de contato por se tratar de uma rede social voltada para network e atividades profissionais. Mas lembre-se: a melhor estratégia é seguir seus potenciais convidados por um tempo e entender um pouco mais sobre ele por meio de suas postagens.

No último episódio (https://youtu.be/XmW0OIyKET8) do CTO Talks, Rodrigo recebeu Izabela Anholett (linkedin.com/in/izabelaanholett/?locale=pt_BR), CTO na Exame, que migrou da área de administração para o mundo tech. A executiva compartilhou como foi a sua trajetória até se tornar CTO em um grande veículo de circulação nacional especializado em Economia, Negócios, Política e Tecnologia. Criação de conteúdo O próximo passo é elaborar um planejamento sobre o conteúdo e definir os temas, sugestões de convidados e frequência de lançamento de novos episódios. Além disso, a cada entrevista, criar um roteiro pode ajudar no desenrolar da conversa e também na hora da edição. “No modelo de ‘talk show’, você pega “emprestado” a experiência que outras pessoas têm para oferecer. Por isso, criar um briefing com informações básicas sobre a entrevista, como por exemplo, dia e horário, além das perguntas que podem nortear a conversa é uma ótima saída. Com esses dados em mãos, o participante - que pode não ter muita experiência com entrevistas - se sentirá ainda mais seguro e à vontade para o bate-papo”, afirma Rodrigo. Equipamento de gravação O podcast é uma das maneiras mais econômicas de levar informação a um público. Com investimento de tempo e pouco dinheiro, Alencar afirma que para começar o seu próprio canal é preciso de um computador, um bom microfone e uma conta em um site de hospedagem de podcast online. “Mais tarde, se achar necessário, poderá investir e desenvolver materiais cada vez mais relevantes e de qualidade para a sua audiência”, ressalta. Ferramentas de criação e edição Hoje em dia existem diversas plataformas que hospedam podcasts. Rodrigo indica a plataforma de edição e distribuição do Spotify, Anchor (https://anchor.fm/). Além de gratuita, a ferramenta facilita a criação e publicação de episódios. “Para gravar, recomendo a RiverSide.fm, que permite fazer gravações de alta qualidade com diversas funções”, destaca o especialista. CTO Talks hoje No começo deste ano, a Revelo (revelo.com.br/), empresa de tecnologia com a maior plataforma de recrutamento, seleção e colocação de talentos em tecnologia da América Latina, anunciou a aquisição do podcast CTO Talks e como parte desta transação, Rodrigo Alencar passou a integrar o time da Revelo como Tech Community Manager. Sob nova direção, os conteúdos serão direcionados por meio de dois podcasts: CTO Talks, focado em liderança em tecnologia com os principais CTOs e líderes do setor, e Dev Talks, focado em elevar as vozes dos principais desenvolvedores no país. Entre os temas discutidos estão: habilidades tecnológicas, inovação, mundo digital e carreira. Sobre Revelo A Revelo é a maior empresa de tecnologia no setor de captação de talentos e carreiras da área digital na América Latina. Com uma plataforma online que oferece desde desenvolvedores de software à procura de seu primeiro emprego até talentos sênior que desejam dar o próximo passo, a Revelo facilita as colocações para uma ampla variedade de estágios e habilidades de carreira. Além disso, a Revelo oferece oportunidades de desenvolvimento de carreira e treinamento. Oportunidades de trabalho estão disponíveis em empresas brasileiras e estadunidenses. As oportunidades com empresas nos Estados Unidos são remotas, não exigem visto, recebem salário em dólar e incluem benefícios. A Revelo tem a confiança de escalar equipes de engenharia de centenas de empresas nacionais e estrangeiras, de startups a Fortune 500s, e possui uma rede de talentos de mais de 500.000 profissionais de tecnologia. A Revelo é financiada por investidores globais, incluindo Valor Capital Group, Dalus Capital, Seek, FJ Labs, Social Capital e IFC.