Anderson Silva faz mais uma exibição de boxe no sábado

12/05/2022


Lenda do MMA enfrenta Bruno Caveira em evento com Floyd Mayweather



Aos 47 anos, Anderson Silva estará em ação neste próximo sábado, dia 14, pela terceira vez num espaço de menos de um ano. Sim, tem sido mais recorrente vê-lo lutar boxe do que foi quando esteve no UFC. Mas quem ainda fica ansioso para ver o Spider em ação precisa aproveitar toda e qualquer apresentação do lutador brasileiro, que neste sábado estará no heliponto do icônico hotel Burj Al Arab, em Dubai, para enfrentar o compatriota Bruno Caveira, numa luta exibição de boxe de até oito rounds de três minutos cada, com limite de peso de 88kg.


O Global Titans Fighting 3 terá transmissão exclusiva do Combate a partir de 15h (horário de Brasília), num card que terá na luta principal a luta entre Floyd Mayweather x Don Moore. Anderson Silva, em conversa exclusiva com o Combate via internet, admite que tem vivido um momento especial ao poder subir no ringue, mas lembra que essas aparições serão cada vez mais raras.


“Todo atleta de alto nível se cobra, mas estou num novo momento. A luta ainda é uma coisa que amo muito, que gosto muito, é algo que enquanto eu tiver ainda condições de fazer, enquanto Deus continuar me abençoando com saúde e capacidade técnica para continuar treinando e podendo lutar em alto nível, vou estar fazendo. Mas minha vida já tomou outros rumos. Tenho que cuidar das minhas empresas, dos meus negócios, tanto no Brasil como em Los Angeles. Aqui (em Dubai) a gente está abrindo um negócio também. A luta é algo que está se afastando, está ficando pra trás - contou o ex-campeão peso-médio (até 83,9kg) do UFC”.


Numa carreira recheada de recordes no Ultimate, onde ficou por quase 15 anos, Anderson não conseguiu realizar o desejo de enfrentar Roy Jones Jr. no boxe. Dana White e a organização jamais o liberaram. O brasileiro, no entanto, garante que não convive com frustrações, mas também não quer pensar em UFC mais.


Anderson Silva venceu as duas lutas que fez no boxe depois de deixar o Ultimate após a derrota para Uriah Hall em outubro de 2020. Primeiro ele venceu Julio César Chavez Jr., 36 anos, numa decisão dividida em evento no México, em junho de 2021. Em setembro, na Flórida, enfrentou o também ex-UFC Tito Ortiz e nocauteou o americano que tem os mesmos 47 anos de Anderson.


Em Dubai, Anderson tem treinado na Team Nogueira, onde está em casa, já que a academia é dos irmãos Rodrigo Minotauro e Rogério Minotouro. E foi no Team Nogueira também, mas no Rio de Janeiro, que Anderson conheceu e treinou junto com o adversário deste sábado, que é lutador de MMA e atual campeão do UAE Warriors, nos Emirados Árabes.


Depois que Anderson Silva e Bruno Caveira se enfrentarem será a vez de Floyd Mayweather x Don Moore. O brasileiro não economizou elogios ao americano que se aposentou em 2017 com um cartel de 50 vitórias e nenhuma derrota.