Anestesista preso por estupro ficará isolado por tempo indeterminado

13/07/2022


Giovanni Quintella Bezerra é investigado por mais cinco possíveis estupros



O médico Giovanni Quintella Bezerra está sozinho em uma cela da galeria F da Cadeia Pública Pedrolino Werling de Oliveira, conhecida como Bangu 8. Segundo apurou o g1, ele seguirá isolado e sem previsão de contato com os outros presos por medida de segurança. A cela tem 36 metros quadrados — seis metros de largura por seis metros de profundidade.


A cela foi projetada para mais de uma pessoa mas, por precaução, Giovanni ficará sozinho.


Giovanni tomou o café da manhã oferecido pela prisão, que inclui pão com manteiga e café com leite. Ele ocupa a mesma cela onde já ficou preso o ex-deputado federal Roberto Jefferson. A unidade é destinada, principalmente, aos detentos com ensino superior.


A chegada à unidade, após ter a prisão em flagrante convertida em preventiva, não foi tranquila. De acordo com a TV Globo, por volta das 21h15, quando chegou ao local, detentos começaram a sacudir as grades, vaiar e xingar o anestesista, como forma de protesto.


Além de ter sido filmado estuprando uma mulher na mesa de parto, ele é investigado por mais cinco possíveis atos como este cometidos nas unidades em que trabalhou, entre elas o Hospital da Mulher Heloneida Studart, em São João de Meriti.