Armazéns da Família completam 33 anos

01/07/2022


Os Armazéns da Família são abastecidos com uma variedade de 350 produtos


Foto: Lucilia Guimarães/SMCS

Nesta sexta-feira (1/7), Curitiba comemora o 33° aniversário do Armazém da Família, maior programa de acesso alimentar do Brasil e um dos mais antigos da Prefeitura na área de assistência social. Coordenado pela Secretaria de Segurança Alimentar e Nutricional, os Armazéns garantem produtos a preços em média 30% mais baixos que no mercado tradicional.


Os Armazéns da Família são abastecidos com uma variedade de 350 produtos, como alimentos básicos e essenciais, produtos de limpeza e higiene pessoal, por um preço mais acessível.


São mais de um milhão de curitibanos que tem acesso às 35 unidades do programa. O porteiro Charles Henrique da Silva, de 37 anos, é um deles. As compras do mês, segundo ele, são feitas com frequência no Armazém da Família do Capanema, inaugurado em março de 2022.


“Os produtos são mais baratos. Então, os preços são mais atrativos e o dinheiro que economizamos aqui podemos usar em outras coisas, como conta de água e de luz. O orçamento familiar depende da economia que temos comprando aqui. O leite está mais barato, o arroz, feijão, café também”, explica Charles.

Os preços atrativos também são a razão pela qual Reinaldo Rocha, de 50 anos, fez o cadastro no programa há cinco anos. No momento, ele está desempregado e afirma que os armazéns são fundamentais para manter a qualidade de vida com a qual sua família estava acostumada.


“A economia que faço comprando no Armazém da Família, consigo utilizar para combustível, passagem de ônibus e para comprar produtos de melhor qualidade para o meu filho. É um programa que ajuda demais nossa família”, conta ele.


O prefeito Rafael Greca destaca a importância do Armazém da Família para Curitiba. "É um programa que chega aos seus 33 anos fazendo parte da vida de uma grande parte da população da cidade e sendo o maior programa de acesso alimentar do Brasil", afirma ele.


O secretário de Segurança Alimentar e Nutricional, Luiz Gusi, lembra que os Armazéns da Família têm o papel regulador de preços em relação ao comércio da região onde estão as unidades da Prefeitura. "Toda população é beneficiada porque o varejo precisa igualar os preços do programa", acrescenta.