Artista visual Gabriel Almeida lança o livro 'SALVAR COMO' na Lona Galeria

10/08/2022


Caderno de aquarelas produzido em nove meses de isolamento será lançado no dia 20 de agosto, às 13h, em São Paulo


Gabriel Almeida - Divulgação

O caderno de aquarelas produzido pelo artista visual Gabriel Almeida em nove meses de isolamento, durante a pandemia, se transformou no livro “SALVAR COMO”, que será lançado no dia 20 de agosto, sábado, das 13h às 17h, na Lona Galeria, em São Paulo. O projeto, contemplado pelo Edital de Artes Visuais da Lei Aldir Blanc, promovido pela Secretaria de Cultura do Estado de Goiás, é uma reprodução fiel, com as mesmas dimensões e sequência de páginas, do material criado pelo artista entre dezembro de 2020 e agosto de 2021, em estado de profundo retiro social.

“O período no Brasil foi marcado pelo espalhamento de variantes virais mais perigosas da pandemia de covid-19 e o angustiante aguardo pelas primeiras doses da vacina em meio ao caos governamental”, afirma o artista. Segundo ele, nesse cenário, as telas dos dispositivos eletrônicos se tornaram janelas para um mundo materialmente inacessível. “O uso da internet se intensificou, as redes sociais se tornaram via pública, dando palco para os acontecimentos mundiais”, comenta.

As quarenta pinturas reproduzidas no livro são representações de imagens encontradas ao acaso pelas redes sociais, algumas extremamente populares, outras desconhecidas. Pintadas em sequência, elas passam a se ressignificar mutuamente.

“O livro é um formato muito valioso no trabalho de arte, tem um gigantesco potencial de disseminação, cruzando fronteiras e atravessando gerações. Pode condensar uma grande quantidade de informação e ainda assim manter-se em um formato compacto. Queria que meu livro trouxesse a aura do caderno original, que a experiência de folheá-lo, ou abrir em qualquer página ao acaso, carregasse a essência do que foi cuidadosamente trabalhado em cada uma das aquarelas”, afirma Gabriel Almeida.

De acordo com o coordenador de edição do trabalho, Eder Ribeiro, “SALVAR COMO” é uma obra aberta, que propõe reflexões sobre a sociedade e o cotidiano. “O livro de artista de Gabriel Almeida revela, em um inventário de imagens, a natureza surreal do mundo que nos cerca. Uma espécie de diário visual e de reflexões, a um só tempo pessoal e coletiva”, alega. Imagens populares Através da pintura, o paulistano Gabriel Almeida, radicado em Goiás, cria cenários fantásticos, com atmosfera onírica, utilizando o repertório de imagens populares contemporâneas disponíveis na internet, como memes, conteúdos virais, fotos e vídeorreportagens insólitas. O artista usa a técnica de pintura minuciosamente aplicada e cria novas possibilidades para essas imagens, manifestando potências e problemáticas nelas contidas, adormecidas pelo excesso, velocidade e imaterialidade desse tipo de conteúdo virtual. Artistas e colecionadores A Lona Galeria conta com dois espaços, a galeria, em um sobrado no bairro da Barra Funda, e o anexo, localizado no primeiro andar de um edifício histórico no centro de São Paulo. Tem como missão o desenvolvimento de carreira de artistas emergentes, a formação de novos colecionadores e a consequente ampliação sustentável do mercado de arte contemporânea. Lançamento do livro “SALVAR COMO” 20 de agosto, sábado, das 13h às 17h Rua brigadeiro Galvão, 990, Barra Funda, São Paulo Whatsapp – (11) 9 9403 0023 Valor do livro R$ 150,00

Livro ''Salvar como'' Divulgação

Saiba mais Coordenação editorial: Eder Ribeiro Tratamento de Imagens e Capa: Gabriel Almeida Desenho gráfico: Eder Ribeiro e Gabriel Almeida Impressões jato de tinta: Arte Ampliada Impressão da capa (serigrafia): Ateliê Dragão Encadernação: Yume ateliê Áudio descrição, texto e Locução: Gabriel Almeida Mixagem de Som: Elodie Barbosa Sobre Gabriel Almeida Nasceu em 1988 no bairro do Itaim Paulista, zona leste da cidade de São Paulo. Graduado em Artes Plásticas pela ECA-USP, cursa Mestrado em Artes Visuais - Processos e Procedimentos Artísticos no IA-UNESP, sob orientação de Sergio Romagnolo. Reside na cidade de Alto Paraíso de Goiás, onde foi contemplado Pela Lei Aldir Blanc 2021 do Estado de Goiás para a finalização e publicação do livro “SALVAR COMO”.

Foi indicado ao prêmio DasArtes 2022 promovido pela Revista DasArtes e em 2019 venceu a medalha de ouro no 16º Salão de Artes Visuais de Ubatuba com a série de pinturas “Iminência Tragicômica”. Realizou as exposições “desconhecido”, “A Razão dos Loucos”, “caderno de artista”, “Interações II”, “Apropriações”, “Ressetar”.

Foi selecionado em 2020 para o 45º Salão de Arte de Ribeirão Preto, no MARP. Participou da exposição de encerramento da temporada 2017-1018 da residência L.O.T.E. “Indisposições da Imagem e do Corpo”, no Instituto de Artes da UNESP.

Sobre a Lona Galeria A Lona Galeria iniciou sua incubação em 2016 numa sociedade entre o arquiteto Duilio Ferronato, o colecionador Sérgio Nardinelli e a Galeria Gravura Brasileira. Continuando no processo de maturação, fez-se uma parceria com as residências artísticas da Funarte SP e o Museu da Diversidade Sexual. Em março de 2019, foi inaugurada a Lona Galeria na Barra Funda, em São Paulo, em sociedade com o artista visual Higo Joseph.

Com foco em arte contemporânea produzida por artistas em ascensão, vem organizando exposições, ocupações e residências em diversos formatos e com parcerias com instituições como SESC, Museu da Diversidade, Salão dos Artistas sem Galeria e curadores.