As picapes mais escolhidas na hora de comprar uma caminhonete

25/08/2021


De acordo com a Fenabrave o segmento de caminhonetes teve uma alta de 85,7% somente em junho de 2021



Muito conhecida por sua robustez e potência, as caminhonetes têm evoluído bastante com o passar dos anos. Tudo bem que elas estão longe de concorrer com as categorias favoritas dos brasileiros, como as SUVs e os modelos hatch, mas ainda assim continuam atraindo diversos consumidores com o passar dos anos.

De acordo com a Fenabrave (Federação Nacional Distribuição Veículos Automotores), o segmento de caminhonetes - ou picapes, como costumam ser chamadas - teve uma alta de 85,7% somente em junho de 2021, comparado ao mesmo período do ano anterior.


O consumidor habitual de uma picape geralmente possui algum tipo de propriedade ou negócio localizado em uma região de difícil acesso com o carro particular convencional. Muitas vezes esse modelo é utilizado tanto para o trabalho, como para o lazer. Não à toa, o segmento de picapes se modernizou bastante nos últimos anos, abraçando toda a tecnologia dos demais carros de passeio e, muitas vezes, superando expectativas quando o assunto é conforto e potência.


Quem procura mais espaço na caçamba pode procurar por modelos maiores e, ainda assim, contar com um bom espaçamento interno para aproveitar momentos com a família e os amigos.

O que considerar na compra de uma caminhonete

As pessoas compram um tipo de automóvel por diversos motivos. Seja para satisfazer necessidades pessoais ou até mesmo conseguir renda extra, os carros podem facilitar diversos tipos de atividades.


Ao se preparar para a compra de uma caminhonete, é importante levar em consideração algumas características.


A seguir, vamos apresentar algumas dicas para que você considere a compra da sua próxima picape.


Materiais que deseja transportar

Se você vai utilizar a picape para transportar diversos tipos de materiais, vale a pena entender que materiais são esses.


Por exemplo, o transporte de uma quantidade de mercadorias certamente deixará o carro mais pesado. Mas, será que você precisa de uma caçamba tão grande assim para executar o seu trabalho?


Uma boa forma de fazer essa avaliação é considerar os materiais que pretende carregar e analisar os modelos que mais têm a ver com a sua necessidade.


Distância que irá percorrer


O fator distância também é importante. Afinal, não adianta contar com uma grande picape se terá que consumir bastante gasolina, o que pode comprometer bastante suas economias - ainda mais se você depender do seu novo carro para trabalhar.


Se você costuma viajar bastante com a sua picape, ainda mais longas distâncias, veja quais são os modelos mais econômicos do mercado - sempre considerando a quantidade de mercadoria que será transportada.


Estradas que costuma pegar

Se você vai pegar muita estrada esburacada com o seu modelo, precisa escolher um tipo de caminhonete que vai aguentar o tranco. Os modelos 4x4 são excelentes para esse tipo de desafio, ainda mais porque muitos deles proporcionam bastante conforto para os passageiros, mesmo pelas vias mais complicadas.


Resistência do modelo

Embora existam muitas caminhonetes no mercado, aposte nas mais resistentes - mesmo que você tenha um negócio e projete uma boa expansão. Ter que lidar com manutenções periódicas pode gerar um custo maior que o desejado, portanto, vale mais a pena investir em modelos que aguentem bem por uns 5 anos do que ficar trocando de picape a todo o momento, ainda mais para suprir uma necessidade relacionada ao trabalho.


Possibilidade de revenda

Mesmo com a crise econômica, o setor de picapes é um dos raros casos que pode gerar valorização para o seu veículo. Uma pesquisa da Mobiauto revelada pela revista Quatro Rodas identificou que picapes seminovas valorizaram, em média, 18% entre 2020 e 2021 - levando em consideração a análise de mais de 50 modelos.


Além da clássica lógica entre oferta e demanda, outro fator que contribui para a valorização das picapes é a escassez de semicondutores, que tem diminuído consideravelmente a produção de veículos da maioria das montadoras em todo o mundo.


Para se ter uma ideia, a Ford Ranger XLS 2.2 4x4 (que trouxemos na listagem como uma das melhores caminhonetes) teve uma valorização de 33% nesse período. Ou seja, ela poderia ser comprada por R$ 125.300 em janeiro de 2020 e vendida, a preço de junho de 2021, por R$ 166.400, o que representa um aumento de mais de R$ 40 mil.


Portanto, analise a elevação dos preços com o passar dos anos e fique sempre de olho na tabela Fipe, para entender quais são os modelos que mais têm se valorizado. Isso pode gerar uma boa transação no futuro, caso tenha o interesse de vender ou trocar sua caminhonete.


Melhores modelos de caminhonete

O modelo de caminhonete de hoje é bem diferente do que já foi há 20 ou 30 anos. Atualmente, os automóveis dessa categoria com cabine dupla se tornaram padrão. O conforto interno, o rearranjo do espaço, enfim, até mesmo o design ganharam novas roupagens com a abrangência de modelos que têm surgido no mercado.

Mas, quais desses modelos acabam se destacando? A seguir, vamos entrar nos detalhes das melhores caminhonetes disponíveis no mercado.


Toyota Hilux

Um clássico da Toyota, a Hilux continua sendo muito cobiçada por seu modelo arrojado. A marca japonesa possui longa tradição em criar modelos resistentes e, com o passar dos anos, a Hilux tem figurado cada vez mais no imaginário de quem gosta de ter uma boa caminhonete.


Ao comprar uma Hilux a diesel, você dispõe de um modelo de 204 cv que atinge sua potência máxima. O modelo 2021 tem como novidade um motor 2.8 a diesel, com melhorias na suspensão e uma boa melhora no conforto e na direção.


Os valores da Hilux seguem a partir de R$ 193 mil - um valor que pode ser considerado ‘salgado’, mas que faz sentido quando se observa sua robustez, potência e conforto, ainda mais com o modelo 4x4, que foi criado para encarar qualquer tipo de obstáculo.


Chevrolet S10

A S10 é bastante conhecida do consumidor brasileiro: afinal, pelo menos desde os anos 1990 a Chevrolet tem apostado no modelo para agradar quem procura uma boa caminhonete com bom custo-benefício.


A novidade da versão 2021 é a possibilidade de conexão wi-fi, com acesso aos sistemas Android Auto e Apple Car Play sem a necessidade de utilizar qualquer tipo de cabo de conexão.


Quando o assunto é segurança, a clássica picape se sai muito bem por conta do sistema de frenagem autônoma de emergência, que freia o veículo sempre que se deparar com uma situação de risco, como um pedestre atravessando a rua ou uma possibilidade de colisão. Porém, para que este recurso funcione, a S10 precisa estar em movimento entre 8 km/h e 80 km/h.

Seu valor de entrada começa em R$ 125.390 na versão 2.5 Ecotec Advantage. Mas, se quiser uma S10 mais robusta e potente, precisará desembolsar R$ 213.290 para a versão 2.8 a diesel (High Country).


Ford Ranger

Para a nova versão do seu clássico modelo, a Ranger apostou em um visual mais agressivo, com foco apenas nas versões a diesel. Ou seja, se deseja as versões flex da picape, precisa ir atrás de modelos mais antigos, porque elas deixaram de ser fabricadas.


Com rodas pretas de 18 polegadas, esta versão tem sete airbags, controles de estabilidade, tração e assistente de partida em rampas.


O modelo mais recente é a Ranger Black, que tem motor 2.2 turbodiesel de 160cv, com tração traseira (4x2) e preço a partir de R$ 179.900. Quem procura um modelo 4x4, pronto para encarar qualquer parada, pode investir na versão XLS 2.2 a diesel, a partir de R$ 203.990. Já a versão Limited Diesel, com motor 3.2 e também 4x4 automática, pode chegar a R$ 255.990.


Nissan Frontier

Outro modelo que veio forte na competição das picapes foi a Nissan Frontier. Há mais de 20 anos no mercado nacional, ela tem brigado de frente com as suas concorrentes. Na versão de 2021, ela ganhou uma repaginada que a deixou com um aspecto mais agressivo, bem semelhante com a Nissan Titan, que é vendida nos Estados Unidos.


Seguindo a mesma linha dos modelos Versa e Kicks, a Frontier ganhou novo design interno, com nova central multimídia.


Ela vem com o modelo 2.3 biturbo a diesel, com 190 cv de potência que pode ser adquirido de duas formas: com câmbio manual, de seis marchas, ou câmbio automático, de sete marchas. Os valores começam a partir de R$ 207.490 e podem chegar a até R$ 248.090.


Fiat Toro

A Fiat se mantém bem posicionada no segmento de picapes: com a Strada, por exemplo, ela atrai muitas pessoas que querem investir em sua primeira picape. Mas, quem busca um modelo mais robusto, certamente deve ir atrás do Fiat Toro, que possui controle de estabilidade e tração, central multimídia, assistente de subidas e volante multifuncional.


Por conta dessa flexibilidade, a Toro acabou entrando no ranking de uma das picapes mais vendidas no mercado brasileiro.


A versão Endurance, com motor 1.8, custa a partir de R$ 128.990. Sua versão mais esportiva e top de linha é a Ultra 2.0 TDI, que é 4x4 com câmbio automático, chegando a custar a partir de R$ 192.990.


Volkswagen Amarok

Uma das picapes mais potentes do mercado, a Amarok conquistou o público apaixonado por caminhonetes que buscam potência e conforto.


Sua versão de entrada, Comfortline, vem com motor 2.0 TDI de 180 cv, o que mostra uma potência maior que as suas concorrentes logo de cara. Como itens de série, a Amarok possui ar-condicionado digital, bancos dianteiros com ajustes elétricos, indicação de pressão dos pneus, sensores de estacionamento (dianteiro e traseiro), entre outros. Vale lembrar que a versão 2.0 voltou a ser produzida em 2021, após dois anos fora de produção.


Para ter uma Amarok na garagem, o investimento mínimo em um modelo zero km é de R$ 255 mil. Quem busca uma Amarok mais potente, pode partir para a versão 3.0 V6, com motor de 258 cv - caso das versões Highline (R$ 283.860) e Extreme (R$ 299.100).


Dodge RAM 1500

Apesar de ser um modelo bastante conhecido no mercado, a Dodge RAM 1500 passou a ser oficialmente vendida no Brasil a partir de 2021. E, olha, para uma estreante ela até que se saiu bem em termos de vendas - tanto que estava até mesmo esgotada no período de pré-vendas.


Ela veio para competir diretamente com modelos como S10, Ranger e Amarok. Porém, ela tem um tamanho de caçamba superior às picapes médias (60cm mais), o que permite transportar maior quantidade de materiais.

Para se ter uma ideia, a RAM 1500 veio com a premissa de ser a picape mais potente do Brasil - algo que os números deixam evidentes. Com motor 5.7 de 400 cv, possui câmbio automático de 8 marchas e pode chegar a 100 km/h em apenas 6,4 segundos - embora a velocidade máxima esteja limitada a 174 km/h.


Com todo esse aparato, a Dodge RAM 1500 se apresenta como o modelo mais caro dentre todos eles, com preço que chega a R$ 399.990.