Athletico larga na frente por uma vaga na final

31/08/2022


Rubro-Negro venceu primeiro confronto com o Palmeiras



O Athletico saiu na frente do Palmeiras na briga por uma vaga na final da Libertadores. Na noite desta terça-feira, na Arena da Baixada, em Curitiba, o Furacão venceu o Verdão por 1 a 0, com gol de Alex Santana. Os donos da casa ainda tiveram de segurar a pressão do time paulista jogando com um a menos desde os 24 minutos da etapa final (Hugo Moura foi expulso). O resultado acaba com uma invencibilidade de 18 jogos do Palmeiras na competição (e de 20 partidas como visitante). Durante a partida, os dois times tiveram momentos de domínio, mas os anfitriões levaram a melhor no detalhe, no aproveitamento da melhor chance criada.


Na partida de volta, na próxima terça-feira, às 21h30, no Allianz Parque, o Athletico joga pelo empate para ir à final contra quem passar de Flamengo x Vélez Sarsfield. O Palmeiras, por sua vez, precisa vencer por dois gols de diferença para avançar. Ou por um para levar a decisão da vaga para os pênaltis.


A primeira semifinal da Libertadores começou quente na Arena da Baixada. Logo aos cinco minutos, após falha da defesa do Athletico, Dudu deixou López na cara do gol. O argentino, porém, perdeu grande chance de o Palmeiras abrir o placar. Após o susto, o Furacão foi mais perigoso. Tanto que abriu o placar aos 22 minutos, quando Khellven cruzou da direita, a zaga do Verdão afastou, mas Vitor Roque conseguiu tocar para Alex Santana, na pequena área, dominar e chutar para o gol: 1 a 0. O gol animou os donos da casa, que pressionaram e tiveram oportunidade de ampliar. O Palmeiras, porém, era perigoso quando conseguia encaixar o contra-ataque. Foi assim aos 42 minutos, quando Rony cruzou e Flaco López cabeceou por cima. Mas os visitantes não conseguiram espaço para reagir e empatar.


Na etapa final, o Palmeiras tentou intensificar a pressão em busca do empate. E na primeira oportunidade arriscou de fora da área com Gabriel Menino. Mais adiante, porém, um problema. Raphael Veiga machucou o tornozelo direito em dividida com Hugo Moura e teve de dar lugar a Bruno Tabata. Em uma das tentativas do Verdão, Rony perdeu a bola no meio e deu o contra-ataque ao Furacão. Mas Alex Santana não conseguiu finalizar. Depois, a próxima chance do Verdão foi em cobrança de falta de Gabriel Menino que passou perto. Aos 24, o Athletico teve uma baixa infantil. Hugo Moura, que já tinha amarelo, colocou a mão na bola e foi expulso. O clima esquentou ainda mais, e Felipão, técnico do Furacão, também levou vermelho, por reclamação. Até o fim, o Palmeiras tentou reagir, mas não conseguiu chegar ao empate. O Athletico se segurou e saiu na frente na corrida por uma vaga na final.