Biossegurança da Sputnik V é aprovada por órgão técnico

26/04/2021


Anvisa, porém, proibiu a importação da vacina



A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) aprovou requisitos de biossegurança da vacina Sputnik V, desenvolvida pelo Instituto russo Gamaleya em parceria com a farmacêutica brasileira União Química. A aprovação da CTNBio é condição para a inserção de qualquer organismo geneticamente modificado no mercado brasileiro, a exemplo de vacinas como a Sputnik V.


Contudo, o uso do imunizante depende de aprovação também da Anvisa, que nesta segunda-feira negou a importação por falta de estudos conclusivos. Segundo a CTNBIo, a análise das informações teve início na semana passada. De acordo com a comissão, a aprovação da biossegurança é passo importante para o processo de avaliação e eventual permissão da importação e/ou do registro definitivo da vacina.