Bolsonaro diz que aceita depor presencialmente para a PF

06/10/2021


Até agora, o presidente vinha pedindo permissão da Justiça para se manifestar por escrito



O presidente Jair Bolsonaro informou nesta segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) que pretende depor presencialmente no inquérito que apura suposta interferência política na Polícia Federal. Até agora, Bolsonaro vinha pedindo permissão da Justiça para se manifestar por escrito. A mudança de posicionamento foi informada ao Supremo pela Advocacia-Geral da União (AGU) e anunciada em plenário.


Com isso, o STF adiou novamente o julgamento que definiria se Bolsonaro poderia, ou não, prestar depoimento por escrito nesse caso. Bolsonaro será ouvido no inquérito aberto a partir de denúncias feitas pelo ex-ministro Sergio Moro em 2019. As investigações foram retomadas em agosto por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do STF.