Bolsonaro diz que não entregará a faixa se tiver fraude em 22

01/07/2021


Presidente voltou a atacar o sistema eleitoral brasileiro



O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira que antevê problemas no ano que vem se não for aprovado o voto impresso auditável para as eleições presidenciais, e disse que não entregará a faixa a um sucessor em caso de suspeita de fraude.


"Eu entrego a faixa presidencial para qualquer um que ganhar a eleição de forma limpa. Na fraude, não", disse o presidente em sua transmissão semanal ao vivo pelas redes sociais.


Bolsonaro disse que está "alertando" para a possibilidade de problemas se for mantido o atual sistema de votação no pleito do ano que vem. Segundo ele, o "povo não vai aceitar".


Constantemente Bolsonaro coloca em dúvida a lisura da votação eletrônica no Brasil, que o elegeu deputado por várias vezes e presidente em 2018. Ele chegou a afirmar ter provas de fraude na eleição daquele ano, alegando que teria vencido o pleito no primeiro turno, e, apesar de dizer que apresentaria essas alegadas evidências, nunca o fez.


Apesar das acusações constantes de Bolsonaro contra o sistema de votação, desde a adoção da urna eletrônica, em 1996, nunca foi comprovada qualquer fraude nas eleições realizadas desde então. Além disso, também ao contrário do que frequentemente afirma o presidente, a votação eletrônica é sim auditável, conforme já esclareceu por diversas a Justiça Eleitoral.