Bolsonaro visita embaixada e assina livro de condolências pela morte da rainha Elizabeth II

12/09/2022


Na próxima semana, será realizada o funeral, em Londres, e Bolsonaro já confirmou presença



O presidente Jair Bolsonaro foi à embaixada do Reino Unido em Brasília, nesta segunda-feira (12), para assinar o livro de condolências da morte da rainha Elizabeth II.


Mais longeva monarca britânica da história, que passou 70 anos no trono, Elizabeth II morreu na quinta-feira (8), aos 96 anos de idade, no castelo de Balmoral, na Escócia. Ela foi sucedida no trono por seu filho mais velho, o agora rei Charles III.


Bolsonaro já confirmou presença no funeral da rainha, marcado para a próxima segunda-feira (19). O presidente, candidato à reeleição, viajará para a Inglaterra em meio à campanha eleitoral.


O livro de condolências pela morte da rainha foi aberto para assinaturas na semana passada. Os interessados podem assinar o documento na residência oficial da embaixada, em Brasília, de segunda a sexta-feira, das 10h ao meio-dia e das 14h às 16h, até que seja realizado o funeral da monarca. O Palácio de Buckingham também abriu um livro virtual de condolências.


Bolsonaro e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, que o acompanhou à embaixada, escreveram no livro que admiram a "grande personalidade" e o "senso de dever" de Elizabeth II.


“Em nome do governo e do povo brasileiro, expresso as mais profundas condolências ao povo do Reino Unido, bem como à família real e ao rei Charles III, pelo falecimento da rainha Elizabeth II", escreveram o presidente e a primeira-dama.


"Manifesto minha admiração por uma mulher de grande personalidade cujo senso de dever e devoção deixaram, ao longo de mais de sete décadas de reinado, um legado de liderança e estabilidade para o povo britânico e para o mundo”, completaram.