Brasil iguala número de ouros paralímpicos do Rio 2016

31/08/2021


Agora, os atletas vão em busca do recorde dos jogos de Londres



A terça-feira paralímpica teve marca histórica para o Brasil. O país conquistou a 100ª medalha de ouro na história da competição com Yeltsin Jacques, do atletismo, na prova dos 1.500m (classe T11). Além disso, após Carol Santiago conquistar o ouro nos 100m livre (classe S12), a delegação brasileira chegou a 14 medalhas douradas no Japão e igualou a marca obtida no Rio-2016.


O Brasil, agora, corre atrás do recorde estabelecido em Londres 2012, quando conquistou 21 ouros. As outras medalhas do dia vieram com Gabriel Bandeira, pratas nos 200m medley SM14 e no revezamento 4x100m livre, e os bronzes de Mariana Gesteira nos 100m livre da classe S9 e Jardênia Barbosa da Silva nos 400m T20. O atletismo também teve mais um pódio com a prata de Raissa Rocha no lançamento de dardo F56.


Os brasileiros estão na sexta colocação no quadro de medalhas dos Jogos Paralímpicos de Tóquio com 14 ouros, 11 pratas e 17 bronzes. A China ainda lidera com 59 ouros e 129 medalhas, com a Grã-Bretanha e o Comitê Paralímpico da Rússia na sequência.