Camerata de Curitiba se apresenta em São Paulo e no Rio de Janeiro

19/07/2022


A presença do grupo mantido nos principais cenários da música erudita no país reforça a credibilidade da Camerata Antiqua


Foto: Cido Marques/FCC

Nesta semana, a Camerata Antiqua de Curitiba se apresentará em dois dos mais importante espaços de concertos do país: a Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro, e a Sala São Paulo, na capital paulista.


O Coro da Camerata viaja ao Rio de Janeiro para celebrar em duas apresentações os 95 anos de seu fundador, o maestro Roberto de Regina, enquanto a Orquestra de Câmara da Cidade de Curitiba participa do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão.


A presença do grupo mantido pela Prefeitura de Curitiba nos principais cenários da música erudita no país reforça a credibilidade da Camerata Antiqua, que caminha para completar 50 anos de trajetória.


“É um momento de muita alegria para a Camerata e para Curitiba, que mantêm esse grupo com tanto apoio e carinho. Fazer música nesses locais é um reconhecimento desse trabalho artístico tão completo e dedicado", afirmou Marino Galvão Jr, diretor executivo do Instituto Curitiba de Arte e Cultura, que administra a Camerata.


Na Sala Cecília Meireles, homenagem ao fundador No Rio de Janeiro, os concertos do Coro da Camerata terão um repertório de música antiga, com as principais obras do começo da sua formação, em meados da década de 1970, assim como as obras preferidas do maestro emérito, De Regina.


O Coro se apresenta na quarta-feira (20/7), no Teatro da Universidade Federal Fluminense, em Niterói, e na quinta-feira (21/7), na Sala Cecília Meireles, na capital carioca. O mesmo concerto foi apresentado em Curitiba, na Capela Santa Maria, no início de julho.


Esse é o retorno do grupo à capital carioca depois de 25 anos da última turnê no estado. O Coro, regido por Mara Campos, chega ao Rio de Janeiro com 18 cantores.


“É com emoção e gratidão por seu legado de conhecimento, prática e inspiração, de uma vida dedicada à música antiga em nosso país, que o Coro da Camerata faz essa homenagem ao maestro Roberto de Regina”, destaca a regente e diretora musical Mara Campos.


Em São Paulo, Orquestra de Câmara de Curitiba No fim de semana é a vez da Orquestra de Câmara da Cidade de Curitiba brilhar no estado de São Paulo. Com direção musical de Fernando Cordella será apresentada a Música Aquática de Händel, uma das obras orquestrais mais representativas do compositor barroco Georg Friedrich Händel (1685-1759).


Os concertos acontecem no sábado (23/7), às 16h, no Parque Capivari, em Campos de Jordão, e no domingo (24/7), às 11h, na Sala São Paulo, na capital paulista.


Histórico A Camerata Antiqua de Curitiba traduz o som que celebra a cidade, tornando-se ao longo de seus 48 anos de existência um dos símbolos musicais locais. Constituída por Coro e Orquestra, nasceu em 1974, sob a égide do talento de seus fundadores, Roberto de Regina – hoje seu maestro emérito – e da cravista Ingrid Müller Seraphim.


A proposta inicial de execução exclusiva de música barroca e renascentista vem sendo enriquecida com o acréscimo de um repertório de compositores contemporâneos nacionais e estrangeiros. Mantida pela Fundação Cultural de Curitiba e administrada pelo Instituto Curitiba de Arte e Cultura, a Camerata tem uma trajetória de conquistas e sucessos.

Serviço: CORO DA CAMERATA ANTIQUA DE CURITIBA Homenagem aos 95 anos de Roberto de Regina


Quarta-feira (20/7), 20h Teatro da Universidade Federal Fluminense (Rua Miguel de Frias, 9 – Icaraí, Niterói)


Quinta-feira (21/7), às 20h Sala Cecília Meireles (Rua da Lapa, 47 – Centro, Rio de Janeiro)


ORQUESTRA DE CÂMARA CIDADE DE CURITIBA Música Aquática de Georg Friedrich Händel


Sábado (23/7), às 16h Parque Capivari (Rua Eng. Diogo José de Carvalho, 1291 – Capivari, Campos do Jordão)


Domingo (24/7), às 11h Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes, 16 – Campos Elíseos, São Paulo)