Candidato socialista amplia vantagem na corrida presidencial no Peru

25/04/2021


Castillo obteve 41,5% de apoio na pesquisa do Instituto de Estudos do Peru



O candidato de esquerda nas eleições do Peru, Pedro Castillo, ampliou sua vantagem na corrida presidencial do país andino, segundo pesquisa divulgada neste domingo (25), com quase o dobro de apoio da adversária, a conservadora Keiko Fujimori.


Castillo, que se comprometeu a redigir uma nova constituição para dar ao Estado mais controle sobre a economia, obteve 41,5% de apoio na pesquisa do Instituto de Estudos do Peru (IEP), publicada no jornal La República.


Fujimori, filha do ex-presidente Alberto Fujimori, que apoia a manutenção do modelo de livre mercado do Peru, teve 21,5%, a maior distância entre eles nas pesquisas até agora, antes do segundo turno, a ser realizado no dia 6 de junho. Todas as pesquisas mostraram Castillo com uma vantagem significativa.


A eleição será um importante divisor de águas para o Peru, o segundo maior produtor mundial de cobre, onde o súbito crescimento de Castillo, um professor que conquistou apoio nas regiões mais pobres do país, abalou o mercado.


A economia do Peru, que cresceu por anos a uma das taxas mais altas da América Latina, afundou 11,12% no ano passado devido ao surto do coronavírus, que agora está retornando com força e sobrecarregando os serviços de saúde do país.


A pesquisa IEP, feita pelo telefone com 1.367 pessoas entre 17 e 21 de abril com uma margem de erro de 2,65%, também mostrou que 21,2% das pessoas disseram anular a cédula ou votar "em branco", enquanto 15,7% permanecem indecisos.


Castillo tratou nos últimos dias de acalmar os temores do mercado, dizendo que não estatizaria as empresas e rejeitou veementemente as comparações feitas entre ele e outros líderes latino-americanos de extrema esquerda.