Carro com recorde de multas é apreendido em Curitiba

07/05/2021


Caminhonete acumulou mais de R$ 123 mil em débitos



Exceder o limite de velocidade era a principal infração de trânsito registrada pelos condutores de uma caminhonete Fiat Fiorino guinchada na manhã desta sexta-feira (7/5) por guardas municipais do Grupo de Trânsito (GTran). O total de débitos devidos chegou a R$ 123.126,97, o maior valor detectado nas fiscalizações de trânsito desenvolvidas pelos órgãos municipais neste ano.


A abordagem para fiscalização foi na Avenida Comendador Franco, nas proximidades do cruzamento com a Avenida Senador Salgado Filho, local em que o veículo tinha histórico de diversos registros por desrespeito à velocidade máxima de 70 km/h - alguns, inclusive, por exceder em mais de 50% o limite permitido.


O condutor não tinha habilitação, permissão ou autorização para dirigir e o veículo ainda estava sem licenciamento. Registrado em nome de pessoa jurídica, o veículo tinha multas aplicadas pelo município de Curitiba, pela Polícia Rodoviária Federal, pelo DER e pelo DNIT, em rodovias e também no estado de São Paulo.


Avanço de sinal vermelho, conversão proibida e recusa em fazer o teste de dosagem de alcoolemia (bafômetro) foram outras infrações acumuladas desde o ano de 2015.


O veículo foi guinchado e levado ao pátio da Superintendência de Trânsito (Setran). A devolução ao proprietário é condicionada ao pagamento de todos os débitos pendentes, além das taxas obrigatórias relativas à remoção e diárias. Detalhes do processo estão informados no site da Setran.


Caso a retirada não ocorra em um prazo de 60 dias, contados desde a data da remoção de via pública, o veículo pode ir a leilão.