Charles III é oficialmente proclamado rei em Londres

10/09/2022


Novo monarca afirmou que 'servirá reino' e elogiou rainha Elizabeth II



Em uma longa cerimônia na manhã deste sábado, 10, o Conselho de Ascensão do Reino Unido proclamou oficialmente Charles III como novo rei do país. A proclamação ocorreu no Palácio de Buckingham e, pela primeira vez na história, foi transmitida pela televisão.


O processo ocorre após apenas dois dias da morte da rainha Elizabeth II e formaliza a ascensão ao trono já feita na quinta-feira, 8, quando Charles assumiu o posto da mãe. Em um breve discurso, Charles III fez mais uma homenagem a sua mãe, que definiu como uma pessoa "sem comparação pela duração e devoção ao serviço" e prometeu novamente "servir o país com lealdade e seguindo os conselhos do Parlamento".


"Estou profundamente consciente desta grande herança da minha mãe, dos deveres e das enormes responsabilidades do soberano que me foram transmitidas", disse em tom semelhante ao seu primeiro discurso à nação.


O Conselho de Ascensão só se reúne em ocasiões como essa e é composto por cerca de 200 membros, incluindo figuras da corte, membros do governo, como a primeira-ministra Liz Truss, e do Parlamento e veteranos da política britânica - incluindo todos os seis ex-premiês ainda vivos do país: Boris Johnson, Theresa May, David Cameron, Gordon Brown, Tony Blair e John Major.


Quem presidiu a cerimônia foi a ministra Penny Mordaunt, usando as vestes de presidente do Conselho. A política "formalizou a triste notícia da morte de nossa magnânima rainha Elizabeth II".


Ao fim do encontro, os membros do grupo foram para uma reunião privada com Charles III. Neste sábado, o novo rei ainda fará um aceno ao povo e terá uma série de reuniões formais com líderes do governo, incluindo um segundo encontro com Truss.


Charles III assume o trono aos 73 anos, sendo a pessoa mais velha a assumir a função na história do Reino Unido. Em pronunciamento nesta sexta-feira, 9, o monarca ainda oficializou que seus títulos foram repassados para o filho primogênito, William, como no caso da função do príncipe de Gales - sua esposa, Kate, assume o título de princesa de Gales, que estava vago desde a morte da primeira esposa do rei, Diana, há 25 anos.