Cidade da Indonésia distribui galinhas para quem se vacinar

16/06/2021


País tem baixa aderência na vacinação entre a população mais idosa



Uma cidade da Indonésia resolveu incentivar a vacinação contra a Covid-19 de uma forma inusitada: a cada dose, uma galinha, viva, é dada de presente aos vacinados. O país tem relatado uma baixa aderência na vacinação entre a população mais idosa, que se diz com medo da injeção, e a ideia da prefeitura de Cianjur, a 100km de Jacarta, parece render frutos.


A cidade decidiu então ir atrás da população para aplicar a vacina, e em troca, dão uma galinha, que pode se tornar alimento em um país em que quase 10% da população vive abaixo da linha da pobreza, segundo o Banco de Desenvolvimento Asiático (ADB, em inglês).


Com o presente, as autoridades regionais acreditam incentivar a adesão às vacinas – que a quase seis meses do início da campanha de imunização no país ainda segue bastante lenta.


Outra preocupação entre os habitantes do país de maioria muçulmana é a de que o imunizante seja halal, ou permitido pelo Islã.


A indonésia faz uso da vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa SinoVac, conhecida no Brasil como a CoronaVac, produzida em parceria com o Instituto Butantan (SP).


O imunizante é seguro e eficaz, e foi aprovado para uso emergencial pela Organização Mundial da Saúde (OMS) – e recebeu permissão islâmica de líderes religiosos.


A Indonésia é o 4º país mais populoso do mundo, com mais de 270 milhões de habitantes, mas até o momento conseguiu vacinar apenas 5% de sua população (cerca de 9 milhões).


Nas últimas 24 horas, o país registrava quase 2 milhões de casos confirmados da doença e 53 mil mortos por complicações da Covid-19.