Ciro inaugura comitê de Gomyde em Curitiba e faz caminhada no Cajuru

24/08/2022


Candidatos do PDT à Presidência e ao Governo do Estado se apresentam como alternativas à polarização



O candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, esteve nesta quarta-feira (24/08) em Curitiba para inaugurar o comitê de campanha do candidato do PDT ao Governo do Paraná, Ricardo Gomyde. A proposta de ambos é se colocar como alternativa à polarização nestas eleições, tanto na disputa federal, quanto na estadual.


"O Paraná é um resumo do Brasil, para o bem ou para o mal. O trabalhismo, que representamos, sempre apresentou soluções para os problemas brasileiros. No Paraná, temos uma tropa de ouro que representa a renovação desse trabalhismo. O Gomyde sempre foi um parlamentar moderno e exemplar, preocupado com o seu Estado e com os problemas da população. Sua candidata a vice, Eliza Ferreira, assim como a minha vice (Ana Paula Matos, vice-prefeita de Salvador), é uma mulher negra que enfrentou todos os desafios impostos pela sociedade brasileira. Nossa candidata ao Senado, a professora Desiree Salgado, representa uma oportunidade de renovar a representação do Paraná, com ideias novas e mais adequadas à nossa realidade", discursou Ciro na inauguração do Comitê.


O candidato ao governo, Ricardo Gomyde, explicou que as propostas do PDT são fruto de estudos dos problemas do Brasil e do Paraná. O Projeto Paraná contou com a contribuição de diversos setores da sociedade e de todas as regiões do Estado. Temos a melhor chapa destas eleições, de gente de qualidade. Tenho orgulho de caminhar com Ciro, o único capaz de nos guiar a um porto seguro", afirmou.


*Caminhada no Cajuru*


Antes de participar do evento de inauguração, Ciro Gomes e Ricardo Gomyde realizaram uma caminhada na comunidade Moradias Esperança, no Bairro Cajuru, uma ocupação que existe há quatro anos e espera a regularização fundiária por parte da Prefeitura de Curitiba.


"Trouxe o Ciro para fazer essa visita porque, assim como eu, a sua prioridade é atender o povo excluído. Não adianta ficar apenas nas visitas aos cartões postais da cidade. Vamos apresentar para essas pessoas quais as ideias que temos para melhorar a qualidade de vida dos brasileiros e paranaenses", explicou Gomyde.


Para viabilizar uma proposta habitacional para o Estado, Gomyde destaca que é preciso melhorar a utilização dos recursos destinados à Cohapar. "O atual governo, em quatro anos, entregou pouco mais de 3 mil moradias, sendo que só a fila da Cohab em Curitiba soma 50 mil pessoas. Ou seja, o que foi realizado em quatro anos está longe de ser uma solução para os paranaenses", afirmou.


Ciro visitou algumas casas da ocupação e ouviu as reivindicações da população. "O nosso programa prevê uma renda mínima de R$ 1 mil para as famílias em situação de pobreza e um novo programa de regularização fundiária", confirmou.


Para os moradores da comunidade, é importante que o poder público volte os olhos para as pessoas que procuram por moradia digna. Suzele Martins, líder comunitária da região, apresentou a Ciro e Gomyde um manifesto pedindo a regularização fundiária. "Esse manifesto já foi encaminhado à Prefeitura, mas ainda não tivemos respostas. Somos 63 famílias que estão aqui há quatro anos e não contamos com a infraestrutura necessária", contou.