Com agendamento, guardas municipais e bombeiros serão vacinados

05/04/2021


As 870 doses da vacina serão aplicadas nesta terça-feira (6/4)



Todas as 870 doses da vacina contra o coronavírus destinadas pelo Governo do Estado às forças de segurança do município serão aplicadas nesta terça-feira (6/4), no Pavilhão da Cura, no Parque Barigui. Os profissionais estão sendo priorizados de acordo com a indicação de cada corporação e receberão o agendamento da vacina pelo aplicativo Saúde Já Curitiba. Não haverá aplicação do imunizante por procura direta para este público.


Serão priorizados neste momento os bombeiros e guardas municipais que exercem atividade externa, em contato direto com a população. Além deles, também serão vacinados policiais que trabalham no Instituto Médico Legal e têm contato com o público externo.


A estimativa é que a força de segurança do município seja composta por sete mil pessoas - entre guardas municipais, exército, policiais militares, civis, rodoviários e federais.


“Como a limitação de doses que recebemos para esse público, a vacinação precisará ser escalonada”, diz a secretária municipal da Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak. “Esse quantitativo de 870 doses aplicaremos em poucas horas nesta terça-feira”, completa.


A vacinação dos guardas municipais começará por aqueles que trabalham nas ruas, a partir de uma lista repassada à Secretaria da Saúde pela superintendência da corporação.


“O início da vacinação dos integrantes da Guarda Municipal é o reconhecimento da importância daqueles que desde o início da pandemia não se afastaram da atividade operacional, continuaram enfrentando o crime e abraçaram o combate à propagação da covid-19”, afirma o secretário municipal de Defesa Social e Trânsito, Péricles de Matos.


O secretário destacou ainda a decisão do prefeito Rafael Greca de vacinar o efetivo, seguindo cronograma planejado pela Secretaria da Saúde.


“A preocupação do prefeito em iniciar a vacinação dos seus guardas municipais demonstra seu espírito altruísta e reconhecedor daqueles que trabalham por uma Curitiba mais segura e minimizam os impactos da pandemia”, acrescentou.