Com apenas um ano, Greenn torna-se 2° empresa de produtos digitais a alcançar mercado internacional

26/09/2022


Startup expande negócios para outros países, facilitando a transição de infoprodutores da plataforma


Gabriel Rockenbach, CMO do Greenn - Divulgação

O Greenn, startup especializada em produtos digitais, se tornou recentemente a segunda empresa do Brasil no segmento a internacionalizar a marca para outros países, como Estados Unidos, México e Espanha. A possibilidade permite aos usuários da plataforma venderem seus produtos em diversos locais do mundo, e receberem de acordo com a moeda local, como dólar, libra e real.

“Existe hoje uma grande dificuldade em realizar a internacionalização de marca por parte de qualquer marca nacional que deseje seguir o processo. Entre as mais de 50 empresas de produtos digitais no Brasil, tornar o Greenn o segundo no segmento a conseguir este feito é algo extraordinário em apenas um ano”, relata Gabriel Rockenbach, diretor de marketing do Greenn.

O diretor da empresa explica ainda que internacionalizar a marca é dar oportunidade de produtores nacionais expandirem seus negócios e atingir novos públicos: “Nosso objetivo com a expansão é poder auxiliá-los no mercado internacional. Existem diversos processos burocráticos e estratégias que são facilitados por ter uma plataforma de infoprodutos que esteja conectada a estas situações.”

Paridade de dólar e euro atrai infoprodutores Nos últimos meses, um movimento incomum atraiu a atenção de economistas, cientistas políticos e da sociedade em geral. A paridade euro-dólar atingiu patamares nunca antes vistos, as moedas hoje se encontram em equiparação, ou seja, €1 vale exatamente US$1. Diversos são os motivos que contribuem para tal fator, como a Guerra na Ucrânia e as constantes dúvidas do abastecimento de gás que pairam sobre os países europeus.

Diante deste cenário de novos tempos e com a possibilidade de lucrar em outras moedas, os infoprodutores brasileiros podem criar conteúdo especificamente para diversos países ou adaptar os já existentes da língua nativa para uma ou mais línguas estrangeiras.

“Cada país possui peculiaridades diferentes, e o nosso papel está justamente em transmitir essas informações para os produtores digitais. Por exemplo, estamos acostumados no Brasil a utilizar o boleto para realizar diversos pagamentos, fato que raramente acontece nos EUA. Então, estar atento a estes pequenos detalhes também faz total diferença no impacto do infoproduto em seus consumidores.” explica Gabriel.

Com o mercado aquecido, o investimento em publicidade digital alcançou 30,2 bilhões de reais no Brasil em 2021, enquanto isso, no mesmo período, as receitas dos anúncios digitais nos Estados Unidos atingiram 189 bilhões de dólares. Os números evidenciam que o futuro do setor é mais do que promissor, e que o presente é uma realidade consolidada. Sobre o Greenn Fundado em 2021, o Greenn é uma plataforma completa de vendas de cursos com pagamentos (cartões, dois cartões, pix e boleto), assinatura, coprodução, afiliação, integrações, order-bump, upsell, webhooks e muito mais. Para saber mais, acesse: https://www.greenn.com.br/