Comissão recebe delegada para falar de morte de petista em Foz

19/07/2022


Camila Cecconello falou para a comissão da Assembleia



A delegada Camila Cecconello, titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), foi recebida, nesta terça-feira (19), pelos deputados que compõem a Comissão Parlamentar formada na Assembleia Legislativa do Paraná para acompanhar as investigações sobre a morte do guarda municipal e militante do PT, Marcelo Arruda, em Foz do Iguaçu, no sábado, 9 de julho.


Os deputados queriam esclarecer algumas dúvidas a respeito da perícia no celular do atirador, o policial penal Jorge Guaranho e dos motivos do anúncio equivocado feito pela polícia da suposta morte de Guaranhos, que levou 12 horas para ser desmentido.


“Com relação à perícia no celular, como os envolvidos foram levados com vida do local do crime, os celulares foram entregues aos familiares. Por isso, só pedimos o aparelho de Guaranho quando ouvimos o depoimento da esposa dele, que só nos entregou depois de uma ordem judicial. Já com relação à notícia da morte, me informaram que a delegada Iane Cardoso, responsável pela investigação num primeiro momento, recebeu a informação do próprio atendente do hospital”, afirmou.