Contas da Copel devem baixar 20% sem bandeira de escassez

19/04/2022


Tarifa mais cara estava em vigor desde setembro de 2021



Com o fim da aplicação da bandeira Escassez Hídrica, determinado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) no último sábado (16), haverá redução no valor final da conta de luz, de acordo com a tarifa de energia de cada distribuidora. No Paraná, área de concessão da Copel, espera-se uma redução gradativa nas faturas emitidas para residências, comércios e indústrias atendidos em baixa tensão, que deve chegar a 20% quando todo o ciclo de consumo já estiver dentro do período de isenção da cobrança.


A bandeira Escassez Hídrica estava vigente desde setembro do ano passado, adicionando na fatura o valor de R$ 14,20 a cada 100 kWh consumidos. De acordo com a Aneel, esse valor extra foi necessário para compensar os custos de energia, que ficaram mais caros em decorrência do enfrentamento do período de escassez de recursos hídricos em 2021, o pior em 91 anos.


Os consumidores beneficiados com a Tarifa Social de Energia Elétrica já tinham isenção da bandeira Escassez Hídrica, pagando a bandeira tarifária divulgada mensalmente pela Aneel. Agora, a previsão divulgada pelo Ministério de Minas e Energia é de que todos os consumidores sejam beneficiados pela tarifa verde, sem cobrança adicional de valores, até o final deste ano.