Controladoria ouve usuários sobre o ferry-boat

06/05/2021


A travessia de ferry-boat tem gerado seguidas queixas ao órgão



A equipe da Controladoria-Geral do Estado, que integra o programa CGE Itinerante, verificou nesta semana as opiniões dos usuários do serviço de balsa (ferry-boat) que faz a travessia na Baía de Guaratuba, no Litoral. Na semana passada, os profissionais acompanharam a entrega de merenda escolar e de doses da vacina contra a Covid-19.


A iniciativa no Litoral foi motivada pelas reclamações na Ouvidoria-Geral. A principal queixa é a demora na espera pela travessia, que gera longas filas. Desde o início da operação da empresa Três Mosqueteiros Comércio e Navegação, no começo de abril, foi recebida pelo menos uma reclamação por dia. Pelo contrato, o prazo máximo é de 32 minutos, mas foi relatado que esse prazo é ultrapassado.


A lei federal determina pesquisas periódicas de satisfação dos usuários de serviços públicos. Assim, a CGE observou no local a situação vivida por muitos usuários que dependem da travessia diariamente.