CPI da Covid adia a apresentação do relatório

17/10/2021


Leitura estava prevista inicialmente para esta terça-feira



O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), adiou a leitura do relatório final da comissão, prevista inicialmente para esta terça-feira (19), para quarta-feira (20). O presidente da CPI afirmou que, se o cronograma inicial fosse cumprido, os senadores teriam pouco tempo para ler o relatório elaborado pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL).


"Nós leríamos o relatório na terça-feira (19) e votaríamos na quarta (20). Eu fui aconselhado e tive uma conversa demorada ontem com o vice-presidente Randolfe [Rodrigues], que para que a gente não entre em uma disputa jurídica pelo tempo que os senadores terão acesso ao relatório", afirmou Aziz.


Segundo o presidente da CPI, agora, a votação do relatório está prevista para a próxima terça-feira (26).


Mais cedo, o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid, informou ao g1 sobre o adiamento e disse que a mudança permite uma melhor discussão sobre o parecer e que sejam encaminhadas "melhores soluções".


"A decisão não foi minha, foi do presidente, senador Omar. E eu concordo. Teremos mais tempo para discutir melhor o parecer e encaminhar melhores soluções. Acho que isso ajudará bastante no debate, dará mais tempo", afirmou Renan ao g1.


O relator informou ainda que apresentará a versão do relatório ao chamado G7 da CPI, grupo majoritário da comissão, antes de submeter o documento ao plenário. A GloboNews apurou que a reunião acontecerá nesta segunda (18).


"Se tiver um dia a mais [para a leitura], é muito melhor do que um dia a menos. Porque vou ter mais tempo para conversar com os companheiros e construirmos convergência e avançarmos para o que o resultado da comissão, o seu parecer, interprete o que ali se apurou e também o sentimento nacional", declarou Renan em entrevista à GloboNews (leia detalhes mais abaixo).


De acordo com o site da CPI, também foi cancelada a reunião marcada para esta segunda-feira (18) que ouviria Nelson Mussolini, do Conselho Nacional de Saúde (CNS), e Elton da Silva Chaves, do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).


Eles representam as entidades na Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec), órgão consultivo do Ministério da Saúde.


Está mantida, porém, audiência pública nesta segunda para ouvir o depoimento de "vítimas diretas e indiretas" da pandemia. Serão ouvidos Mayra Pires Lima, Giovanna Gomes Mendes da Silva e Rosane Maria dos Santos.


Também está marcada para terça-feira (19) reunião a fim de ouvir Elton da Silva Chaves, do Conasems.