Curitiba faz encontro para debater temas do Dia da Mulher Negra

24/07/2022


O encontro será na sede da Cáritas, no São Francisco



A Prefeitura promove em parceria com a ONGs Cáritas e Bomoko, nesta segunda-feira (25/7), às 15h, um encontro que aborda a data de 25 de julho, em que se celebram dois marcos do movimento feminino negro: o Dia Internacional da Mulher Negra, Latinoamericana e Caribenha e o Dia Nacional de Tereza de Benguela. O encontro será na sede da Cáritas, no São Francisco.


A participação do município ocorre por meio da Assessoria de Direitos Humanos, com as áreas de Políticas para Mulheres, Diversidade Sexual e de Promoção e Igualdade Racial.


O encontro é aberto ao público em geral e deve reunir mulheres negras moradoras de Curitiba, refugiadas e migrantes africanas e latinas.


Uma roda de conversa vai abordar questões relacionadas a racismo, violência contra mulher, representação feminina e negra, entre outros temas da pauta de Direitos Humanos.


A ideia, também, é dar início à produção de uma série de depoimentos sobre o tema, a serem posteriormente reunidos em vídeo.


“Precisamos cada vez mais envolver a comunidade no debate e na busca de soluções para os problemas enfrentados pela população negra, especialmente as mulheres”, diz Marli Teixeira Leite, titular da Assessoria de Promoção e Igualdade Racial de Curitiba.


Temas

“Os temas que vamos discutir trazem reflexões importantes sobre as mulheres negras, que estão na base da pirâmide socioeconômica e enfrentam dificuldades ‘em dobro’, com situações de racismo, machismo, opressão, diferenças salariais, lesbofobia, transfobia e outros problemas”, afirma Maria Tereza Rosa, gestora pública na assessoria.


As participantes receberão ainda cartilhas educativas e orientativas sobre Direitos Humanos, Lei Maria da Penha, Diversidade Sexual e as Narrativas Afro-Curitibanas – todos materiais produzidos pela Assessoria de Direitos Humanos com a Secretaria Municipal de Comunicação Social.


Elenice Malzoni, responsável pela Assessoria de Direitos Humanos, destaca que o município vem promovendo nos últimos anos um trabalho de ampliação da defesa e garantia direitos, além de combate à discriminação, ao preconceito e à violência.


Após o encontro, será realizado um ato ecumênico na Igreja do Rosário dos Pretos de São Benedito, no Largo da Ordem.


Além de Maria Teresa, a roda de conversa terá a participação de Renata Cristina Carneiro e Débora Cruz Marinho (da assessoria) e de Cristina Silveira de Oliveira (da pastoral Afro Brasileira Paraná), Juliana Mara da Silva (da Cáritas Paraná) e Gloire Nkialulendo Mvangi (presidente da Associação Bomoko).


Datas

O Dia da Mulher Negra, Latina e Caribenha foi instituído em 1992, em encontro realizado na República Dominicana. A data, que é reconhecida pela ONU (Organização das Nações Unidas), foi instituída com o intuito de dar mais visibilidade à luta das mulheres negras contra racismo e opressão de gênero.


No Brasil, 25 de julho também celebra o Dia Nacional de Tereza de Benguela, uma liderança quilombola que viveu na fronteira de Mato Grosso com a Bolívia no século 18 e lutou contra a escravidão. Era chamada de Rainha Tereza pelo seu grupo. A data busca reforçar a participação das mulheres negras na História do Brasil.


Serviço: encontro do movimento feminino negro

Data: segunda-feira (25/7), das 15h às 16h30 Local: sede da Cáritas (Rua Paula Gomes, 703. São Francisco) Mais informações: (41) 3221-2713