Datafolha aponta que 70% acham que há corrupção na gestão Bolsonaro

11/07/2021


64% afirmaram acreditar que Bolsonaro sabia dos supostos esquemas



Em meio às investigações da CPI da Covid, 70% dos brasileiros disseram acreditar que há corrupção no governo do presidente Jair Bolsonaro. É o que apontam novos dados da pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo neste domingo, 11. Outros 23% negaram suspeitar de irregularidades na gestão federal, enquanto 7% não souberam responder.


A comissão investigativa conduzida pelo Senado Federal apura suspeitas de irregularidades, cometidas por membros do governo federal, na compra de imunizantes contra a covid-19. Bolsonaro é suspeito de prevaricação no caso da compra da vacina Covaxin.


Para 64% das pessoas entrevistadas pelo instituto, Bolsonaro sabia das infrações administrativas cometidas no ministério; jovens de 16 a 24 anos (72%) e nordestinos (71%) são os que mais acreditam nessa tese. Mas 25% disseram acreditar no desconhecimento presidencial e 11% não opinaram.



O Datafolha entrevistou 2.074 pessoas com mais de 16 anos, de forma presencial, entre os dias 7 e 8 de julho. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.


Ainda de acordo com a pesquisa, os grupos que mais veem corrupção no governo federal são mulheres (74%), jovens (78%) e moradores da região Nordeste do país (78%), além de pessoas que reprovam o governo (92%).


No grupo dos empresários ouvidos pelo instituto (2% do total de entrevistados), porém, a tendência se inverte: 50% deles creem que exista corrupção no governo, mas 48% discordam da suspeita. Os outros grupos em que a taxa de confiança do governo é maior são: homens (28%), pessoas com mais de 60 anos (29%), evangélicos (30%) e moradores das regiões Norte e Centro-Oeste (31%).


Dados da pesquisa divulgados ontem mostraram que a maioria dos brasileiros é favorável ao impeachment de Bolsonaro - 54% dos entrevistados, contra 42% que são contrários à medida. Anteriormente, o Datafolha já havia indicado que a reprovação ao governo é a maior desde o início do mandato. São 51% os que opinaram que a gestão é ruim ou péssima e 24% os que a consideram ser boa ou ótima.