Depois de CR7, Pogba tira cerveja da bancada de entrevistas

16/06/2021


Cristiano Ronaldo já havia tirado garrafa de Coca-Cola



Depois de o português Cristiano Ronaldo afastar duas garrafas de Coca-Cola da mesa, antes de uma entrevista coletiva - atitude que gerou perdas de US$ 4 bilhões para a empresa, o meia francês Paul Pogba adotou postura semelhante em relação a uma marca patrocinadora da Eurocopa 2020.


Escolhido como melhor jogador da vitória da França sobre a Alemanha por 1 a 0 pela Eurocopa, o jogador removeu uma garrafa da cerveja Heineken que estava na bancada antes de iniciar sua conferência.


Só depois de retirar a garrafa, o jogador se posicionou para a sessão de perguntas. As outras garrafas, de água e refrigerante, permaneceram na mesa. O jogador é muçulmano e não consome álcool.


O gesto de Cristiano Ronaldo pode ter custado cifras milionárias à Coca-Cola. Segundo o jornal espanhol Marca, em termos econômicos, a empresa perdeu US$ 4 bilhões (R$ 20 bilhões) após esse gesto do atacante. As perdas, contudo, foram recuperadas ao longo do dia.