Desembargador manda soltar Milton Ribeiro e pastores

23/06/2022


As prisões foram feitas em uma investigação que apura irregularidades na liberação de verbas



O desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), cassou liminarmente a prisão preventiva do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro e dos outros quatro presos na operação da Polícia Federal de quarta-feira, 22 de junho. As prisões foram feitas em uma investigação que apura irregularidades na liberação de verbas da pasta. São eles: Gilmar Santos, Arilton Moura, Helder Diego da Silva Bartolomeu e Luciano de Freitas Musse.


A decisão atende a um habeas corpus apresentado pela defesa do ex-ministro. O desembargador afirma que a determinação deve ser encaminhada, com urgência, à 15ª Vara Federal de Brasília, que decretou as prisões, "para imediato cumprimento e expedição dos alvarás de soltura". A decisão vale até que o habeas corpus seja julgado pelo colegiado da 3ª Turma do TRF-1.