Dia do Trabalho tem manifestações pró e contra Bolsonaro

01/05/2021


Grupo de apoio ao presidente pediu intervenção militar



O dia 1º de maio teve manifestações pró e contra o presidente Bolsonato, em diversas cidades do Brasil. Em Curitiba, um grupo vestindo verde e amarelo se reuniu em frente ao Palácio Iguaçu, no Centro Cívico, em apoio ao presidente. Eles partiram em carreata por vários pontos da capital. O grupo contrário a Bolsonato resteve no Centro Cívico pela manhã. Uma carreata organizada pelas centrais sindicais do Paraná reivindicou vacinas e o auxílio emergencial para os desempregados.


“Como acontece todos os anos, é um dia de celebração, mas também de luta. Em meio ao turbulento momento da crise sanitária, reforçamos a reivindicação para que o governo pare de se preocupar em só causar divisão e se concentre em acelerar o processo de vacinação, apresente uma plano de geração de empregos e aumente o valor auxílio emergencial nacional de R$ 600”, disse o presidente da Força Paraná, Sérgio Butka.


O grupo de apoio a Bolsonaro exibiu as faixas do protesto a favor do presidente, estavam frases como “Supremo é o povo”, “Bolsonaro, eu autorizo” e “Mr. President, just do it”.


Em Brasília, dezenas de manifestantes bolsonaristas se reuniram no gramado em frente ao Congresso Nacional com faixas pedindo intervenção militar. Com o pretexto do Dia do Trabalho, os manifestantes gritam "Bolsonaro, eu autorizo", em referência a uma fala do presidente, que no dia 14 de abril disse que esperava "um sinal do povo" para agir.


Entre os grupos de extrema direita, a fala do presidente foi interpretada como um pedido de autorização para endurecer a relação com os demais Poderes. Em vídeo publicado pelo canal "Cafezinho com Pimenta" no youtube, os manifestantes na Esplanada carregam faixas com as frases: "Intervenção militar com Bolsonaro no poder" e "Presidente Bolsonaro acione as Forças Armadas (FFAA)".