Doações de sangue diminuem no inverno

14/06/2022


Campanha estimula doações em junho; biomédico responde às dúvidas comuns da população


Inverno diminui doações de sangue; especialista esclarece as dúvidas comuns da população - Divulgação

A doação de sangue é um ato de solidariedade. Essa atitude simples, rápida e segura pode salvar a vida de até quatro pessoas. E hoje (14/06) comemora-se o Dia Mundial do Doador de Sangue - justamente num período de dias frios, quando os estoques dos hemocentros diminuem em mais de 30%.

Para estimular que mais pessoas façam a doação, o Conselho Regional de Biomedicina do Paraná (CRBM6) criou uma ação interna. A entidade incentiva que os 4.500 biomédicos do Estado façam o gesto de solidariedade em favor do próximo.

“Sabemos que os biomédicos sempre deram seu sangue e suor nos trabalhos profissionais. Por isso, neste mês de junho, vamos ajudar mais uma vez a sociedade e dar o exemplo com esse gesto simples e seguro”, destaca o presidente da entidade, Thiago Massuda.

As doações de sangue no Paraná podem ser feitas no Hemepar de Curitiba, Cascavel, Maringá, Londrina, Ponta Grossa, Pato Branco, Francisco Beltrão, Foz do Iguaçu, Paranavaí, Campo Mourão, Umuarama, Apucarana e demais Unidades de Coleta e Transfusão de Sangue no Estado.

Dúvidas comuns

Para esclarecer algumas dúvidas comuns da população sobre o gesto de doar sangue, o biomédico, especialista em Hematologia Clínica e Laboratorial e professor universitário, Caio Bellini, responde.

1) Doar sangue é seguro?

Sim. O volume de sangue coletado gira em torno de 450ml, lembrando que nosso organismo tem volume médio de 5l. Por isso, é uma quantidade segura e suficiente para salvar até quatro vidas.

2) Posso pegar alguma doença ao doar sangue?

Não, todos os materiais utilizados na doação de sangue são estéreis e descartáveis.

3) Quanto tempo o organismo leva para repor o sangue doado?

Nosso corpo repõe o volume da doação nas primeiras 72h após a doação.

4) A doação de sangue afina ou engrossa o sangue?

A doação de sangue não afina nem engrossa o sangue. Após a doação, existe a reposição do volume e componentes do sangue pelo próprio organismo até atingir um equilíbrio existente antes da doação.

5) Quem teve Covid-19 pode doar sangue?

Quem tomou a vacina deve aguardar 7 dias após a aplicação para doação. Quem teve a Covid-19 deve aguardar um período de 15 dias após a cura da doença.

6) Há algum substituto para o sangue?

Não há nenhum substituto para o sangue. O paciente que necessita de transfusão irá receber os materiais que lhe carecem. Por exemplo, paciente em quimioterapia que apresentam anemia grave, irá receber concentrado de hemácias; pacientes leucêmicos com contagens de plaquetas baixíssimas irão receber concentrado de plaquetas. A transfusão é adaptada à necessidade do receptor.

7) O que é preciso para doar sangue?

Podem doar sangue pessoas entre 16 e 69 anos e que estejam pesando mais de 50kg. Além disso, é preciso apresentar documento oficial com foto e menores de 18 anos só podem doar com consentimento formal dos responsáveis. Pessoas com febre, gripe ou resfriado, diarreia recente, grávidas e mulheres no pós-parto não podem doar temporariamente.

8) É necessário estar em jejum para doar sangue?

O doador não deve estar em jejum, mas é importante evitar alimentos gordurosos três horas antes da doação.

9) Quanto tempo dura a doação de sangue?

O procedimento todo (cadastro, aferição de sinais vitais, teste de anemia, triagem clínica, coleta do sangue e lanche) dura em média 40 minutos.

10) Quantas vezes por ano posso doar sangue?

Para homens, o intervalo mínimo entre as doações é de 60 dias (com até quatro doações no período de 12 meses). Para mulheres, o intervalo mínimo é de 90 dias (com até três no período de 12 meses).