Eleição vai provocar mudanças no time de Ratinho Jr.

03/01/2022


Leprevost deve deixar o cargo para disputar uma vaga na Assembleia



O governador Ratinho Júnior (PSD) deve promover uma reforma do primeiro escalão da administração estadual. Pelo menos cinco secretários podem deixar os cargos para disputar as eleições de outubro. Pela lei, eles terão que se desincompatibilizar até 1º de abril, ou seis meses antes da eleição, marcada para 2 de outubro.


Entre os nomes que devem deixar o governo estão o secretário de Estado da Justiça e Trabalho, Ney Leprevost (PSD). Deputado federal licenciado, ele já anunciou que vai disputar a eleição. Mas ao invés de tentar um voto mandato na Câmara Federal, Leprevost pretende buscar um retorno à Assembleia Legislativa, como candidato a deputado estadual.


Também deputado federal licenciado, outro que deve deixar o posto é o secretário de Estado da Infraestrutura, Sandro Alex (PSD). No caso dele, a tendência é uma candidatura à reeleição para a Câmara Federal. O secretário-chefe da Casa Civil, Guto Silva (PSD), é outro que deve deixar o cargo para tentar a sorte nas urnas. Silva é deputado estadual licenciado. O secretário sonha com a vaga de candidato ao Senado na chapa de Ratinho Jr.