Elizabeth Holmes foi de nova Steve Jobs à culpada por crimes

04/01/2022


Empresária é acusada de golpe de bilhões de dólares



Holmes, de 37 anos, não foi detida e não há data exata para a sentença, que poderia ser de 20 anos para cada uma das quatro acusações pelas quais ela foi considerada culpada. Esse foi o veredito de Elizabeth Holmes, a mulher que até bem pouco tempo era chamada de "a nova Steve Jobs" por seu sucesso com a Theranos, uma empresa de tecnologia de saúde avaliada em bilhões de dólares.


Na segunda-feira (3), um júri federal formado por oito homens e quatro mulheres considerou Holmes culpada de três acusações de fraude e uma de "conspiração para fraudar investidores".


No total, ela foi acusada de 11 crimes. O júri a considerou inocente de outros quatro, relacionados a fraude pública, e não conseguiu chegar a um veredicto unânime sobre os três restantes.


Holmes afirmava ter desenvolvido uma máquina que realizava uma série de exames médicos com apenas algumas gotas de sangue retiradas de uma picada no dedo do paciente.


Mas tudo não passava de uma farsa, que veio à tona depois que o jornal americano "The Wall Street Journal" descobriu que os dispositivos não eram tão eficazes quanto Holmes alegava.


A própria Holmes se defendeu durante o julgamento. "Trabalhamos durante anos com equipes de cientistas e engenheiros para miniaturizar todas as tecnologias do laboratório", disse ela em seu depoimento.


Durante o julgamento de dois meses, os jurados na Califórnia ouviram depoimentos de mais de duas dezenas de testemunhas de acusação. Entre eles estavam pacientes e investidores que os promotores disseram ter sido enganados por Holmes.