Empresa que negociou com Pazuello importava itens eróticos

19/07/2021


Companhia queria importar doses da Coronavac por valor inflacionado



A empresa que o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello negociou a compra de 30 milhões de doses da Coronavac por um valor inflacionado não possui registro de importação de imunizantes.


Desdobramentos da história descoberta pela CPI da Covid mostram que apesar de a World Brands, companhia que atua no ramo de comércio exterior, nunca ter trabalhado com importação de vacinas, ela possui experiência com diversos outros produtos de 76 categorias diferentes, que vão desde peças de vestuário, produtos de higiene, brinquedos e até itens de sex shop. As informações são do jornal O Globo.


Segundo as investigações, as doses que seriam importadas pela World Brands custam três vezes mais caro do que o valor praticado pelo Instituto Butantan, responsável pela fabricação da vacina no Brasil.


Enquanto o instituto brasileiro pediu US$ 10 por dose, a empresa queria que o governo Jair Bolsonaro pagasse US$ 28 pela importação de cada dose.