Espetáculo circense “Samburá” estreia online em abril

13/04/2022


Além das apresentações do espetáculo, a programação é composta por bate-papos e oficinas circenses



De 22 de abril a 1º de maio, os paranaenses têm a oportunidade de assistir gratuitamente e online o espetáculo de circo “Samburá”, criado e dirigido por Silver Neto, e com a participação de mais sete artistas circenses. Além do espetáculo, o projeto promove oficinas gratuitas de circo e bate-papos sobre a linguagem do circo e sua atuação no estado do Paraná e o processo de criação do espetáculo. A primeira apresentação online acontece na sexta-feira, 22 de abril, e fica disponível para assistir das 20h às 22h, no site www.projetosambura.com.br e no canal do YouTube https://bit.ly/youtubesambura.


“Samburá” é uma homenagem à cultura caipira paranaense, um espetáculo circense cheio de histórias e mistérios, com sete números que envolvem contação de histórias, acrobacia, malabarismo, contorcionismo, comédia e palhaçaria, que se passam num bucólico cenário rural e caipira. Um programa completo para toda a família assistir junto. As apresentações da obra acontecem nos dias 22, 23, 24, 29 e 30 de abril e 1º de maio, nas sextas, sábados e domingos, e ficam disponíveis para assistir entre 20h e 22h no YouTube e site. O projeto conta com uma exibição extra na terça-feira, 26 de abril, às 20h, com o recurso de audiodescrição. Além do espetáculo, estão previstos três bate-papos com a participação de artistas convidados, para falar sobre o projeto e temas relacionados ao circo, nos dias 22, 26 e 29 de abril, sempre às 19h, antecedendo as apresentações, e oito oficinas abertas ao público nos canais do projeto nos dias 23, 27, 28 e 30 de abril, ministradas pelos artistas do projeto. Ao todo, são nove dias de ações online e gratuitas, com atividades pensadas para espectadores de todas as idades.


O espetáculo é ambientado na cultura do campo e nas tradições do interior paranaense. Na dramaturgia, ferramentas e elementos rurais se transformam em cenários, músicas e coreografias. As técnicas e aparelhos circenses também são adaptados com adereços típicos do trabalho rural. E o nome “Samburá” refere-se ao cesto bojudo e de boca estreita, feito de cipó ou taquara, em geral usado para a pesca.


Segundo o diretor Silver Neto, o espetáculo é uma homenagem ao estado do Paraná, ao circo e ao avô, Luiz Guil, sua inspiração. “Sempre tive vontade de fazer algo regional, com a nossa cara, e o estalo veio durante uma conversa com meu avô, que era agricultor. O nome ‘Samburá’, inclusive, era uma palavra que eu escutava muito quando criança”. O diretor completa dizendo que o intuito do projeto é “proporcionar entretenimento leve e despretensioso, que as pessoas se identifiquem, deem risada e se emocionem”.


O produtor Edran Mariano destaca que a ideia é levar o circo para todo o estado por meio do online: “O digital amplia o alcance das atividades e vai de encontro com a proposta do projeto de alcançar todas as regiões do Paraná. Essa ação, mesmo que de forma virtual, estimula e fomenta a formação de plateia, possibilitando maior alcance a variedade de formas de manifestação artística produzidas em nosso estado”, finaliza.

O projeto foi aprovado no Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura, PROFICE da Secretaria de Estado da Comunicação Social e Cultura, do Governo do Estado do Paraná e conta com apoio da Copel.