Francischini é cassado e mais três perdem o mandato

28/10/2021


Anulação dos votos provoca o recálculo das bancadas



A cassação do deputado estadual Fernando Francischini (PSL) decidida hoje pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) fará que mais três parlamentares de seu partido percam o mandato na Assembleia Legislativa. É que além de cassar Francischini, o TSE determinou também a anulação dos 427 mil votos conquistados por ele nas eleições de 2018. Com isso, o quociente eleitoral será recalculado, e a votação da coligação PSL/PTC/Patriota, cai de 808,4 mil para 367,7 mil votos, e o partido perde metade de sua bancada de oito deputados na Casa.


Francischini foi condenado por abuso do poder e dos meios de comunicação por uma live no dia do primeiro turno da eleição para denunciar que duas urnas supostamente estavam fraudadas e não aceitavam votos no então candidato à Presidência Jair Bolsonaro (sem partido). Com a anulação de seus votos, também perdem os mandatos os deputados Do Carmo, Emerson Bacil e Cassiano Caron. E assumem as quatro vagas do PSL os suplentes Nereu Moura (MDB), Pedro Paulo Bazana (PV), Adelino Ribeiro (PRP) e Elio Rusch (DEM).