top of page

Gaeco aponta 71 pessoas do Paraná suspeitas de participarem de atos em Brasília

25/01/2023


Entre os casos encaminhados ao MPF, 24 foram de possíveis participantes ou executores de atos ilegais



Nesta semana, o Ministério Público do Paraná, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), enviou ao Grupo Estratégico de Combate aos Atos Antidemocráticos, do Ministério Público Federal, informações sobre 71 pessoas suspeitas de participação em ilegalidades relacionadas às recentes ações contra a democracia.


Por meio dos canais de atendimento do Gaeco – e-mail, telefone e site (pelo link “fale com o Gaeco”) –, foram recebidas 140 comunicações relativas a possíveis participações em atos antidemocráticos. Considerando-se que algumas comunicações foram repetidas e ainda que houve mais de uma denúncia sobre algumas pessoas, foram analisadas 108 situações individualizadas. Destas, 37 não tinham consistência suficiente, restando as 71 pessoas com indícios de atuação ilegal.


Entre os casos encaminhados ao MPF, 24 foram de possíveis participantes ou executores de atos ilegais (especialmente as ações de vandalismo ocorridas no dia 8 de janeiro em Brasília), 17 de supostos financiadores, 29 que teriam instigado ou incitado ilegalidades e uma autoridade do estado do Rio de Janeiro que teria se omitido de suas funções durante as ações ilícitas.

bottom of page