Ginásio do Tarumã volta a receber atletas e público

10/11/2021


O Ginásio do Tarumã funcionou durante quase dois anos como ponto de apoio da Saúde na pandemia


Crédito: Comp / Sesa

Uma parceria entre a secretaria estadual da Saúde e a Superintendência Geral do Esporte garantiu local para armazenamento e facilidade logística de equipamentos de proteção individual (EPIs) e dezenas de outros ítens para enfrentamento da Covid-19. O Ginásio Professor Almir Nelson de Almeida, mais conhecido como Ginásio do Tarumã, que funcionou durante quase dois anos como ponto de apoio da Saúde na pandemia,foi liberado oficialmente nesta quarta-feira (10) e volta a receber atletas de públicos.


O espaço, cedido pela Superintendência Geral do Esporte à Secretaria de Estado da Saúde, foi essencial para o armazenamento e distribuição de equipamentos de proteção individual, seringas, aventais, algodão, entre outros itens necessários para as equipes médicas, enfermeiros, técnicos e profissionais da saúde que estão na linha da frente no combate ao SARS-CoV-2.


A Coordenação de Material e Patrimônio da Secretaria da Saúde, responsável pela administração do material armazenado no ginásio durante o tempo em que foi cedido, contabilizou 36.443.679 itens, que foram comprados pela própria secretaria, enviados pelo Ministério da Saúde ou doados por diversas instituições, totalizando cerca de R$ 105 milhões em equipamentos.


Somente de máscaras, de diferentes modelos, 33.175.625 unidades foram armazenadas e distribuídas aos hospitais e equipes das secretarias municipais da saúde. Testes rápidos para detecção da Covid-19 (434.815), testes nasofaringeal Covid (427.600), aventais hospitalares (1.143.321), óculos de proteção (26.970), protetor facial (123.730), toucas hospitalares (781.400) também fizeram parte do estoque.


URGÊNCIA - Pela urgência da ocasião, a parceria entre os órgãos do Governo garantiu o armazenamento de todo o material, já que a central de abastecimento e suprimento da Secretaria da Saúde estava lotada com medicamentos e outros materiais e equipamentos utilizados para o enfrentamento à Covid-19.


“A finalidade deste ponto de apoio foi ajudar a Saúde no auge da pandemia, e cumpriu esse papel. Foi um espaço de armazenamento que colaborou para o trabalho dos profissionais da área, refletindo nos cuidados com a população e facilitando também a logística”, o secretário Beto Preto. “Agradecemos ao superintendente Hélio Wirbiski pela parceria e sensibilidade permanentes, ainda mais neste momento crítico que passamos. Queremos ver agora o ginásio cheio de atletas”, destacou o secretário.


ESTRATÉGICO - Em janeiro deste ano, o local foi ponto estratégico para o início da vacinação no Estado. Com um estoque de 27 milhões de seringas e agulhas, que garantiam as duas doses de vacinação para os paranaenses, foi possível distribuir todo o material pontualmente e organizado às Regionais de Saúde.


De acordo com o superintendente de Esporte, Helio Wirbiski, o ginásio vai passar em breve por reforma e reiniciar, depois de quase dois anos, as atividades esportivas. “Quando começou a pandemia, fizemos um grupo de gestão para dar robustez ao sistema de Saúde. Foi uma força tarefa. E nos foi sinalizado que havia a necessidade de um centro de logística para armazenar medicamentos e equipamentos. Sentimos muito orgulho em ter contribuído. Me alegro em anunciar esta nova reforma do ginásio e de ter ajudado o trabalho do Governo do Estado no atendimento à população do Paraná”, reforçou Hélio Wirbiski.


Os equipamentos restantes e itens que ainda estavam no ginásio foram remanejados para a Coordenação de Material e Patrimônio e já estão sendo organizados para novas distribuições para as unidades de Saúde do Estado, por meio das 22 Regionais.