Igrejas realizam missas para promover a paz

12/02/2022


Iniciativa do arcebispo após a invasão da igreja no sábado passado



Após pedido do arcebispo Metropolitano de Curitiba, Dom José Antonio Peruzzo, igrejas celebraram neste sábado (12) missas para promover a paz.


O comunicado incentivando as celebrações em todas as 139 paróquias, três capelanias e duas igrejas reitorais foi feito depois que, em 5 de fevereiro, um protesto terminou com a invasão da Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, no Centro Histórico da capital. O grupo pedia justiça pela morte de Moïse.


O vereador Renato Freitas (PT), que estava participando da manifestação, foi criticado. Ele argumentou que o protesto não atrapalhou nenhuma celebração religiosa dentro da igreja e que, segundo ele, a manifestação ocorrida foi motivada contra o racismo, a xenofobia e pela valorização da vida.


A Câmara Municipal de Curitiba admitiu quatro representações por quebra de decoro contra o vereador Renato Freitas pela participação dele entre o grupo de manifestantes que invadiu a igreja.


A Mesa Diretora da Câmara se reuniu, na quinta-feira (10), para analisar e decidiu pela admissão dos pedidos, que serão encaminhados à Comissão de Ética, para apuração da conduta de Renato no caso.


De acordo com a arquidiocese, a ação tratou-se de profanação injuriosa, e a "lei e a livre cidadania foram agredidas". Ainda conforme a arquidiocese, apesar do tumulto, nenhum objeto da igreja foi danificado.


O assunto foi debatido na câmara desde segunda-feira, e cinco representações contra o vereador foram protocoladas, todas por quebra de decoro.


O vereador Renato Freitas recebeu críticas e respondeu defendendo as motivações do protesto, que tinham cunho antirracista, segundo ele.