Inundações deixam 44 mortos na Alemanha e na Bélgica

15/07/2021


Fortes enchentes transformaram ruas em rios com correntezas violentas



Ao menos 42 pessoas morreram e dezenas estão desaparecidas devido às fortes chuvas e inundações no oeste da Alemanha. Outras 2 morreram na Bélgica. As fortes enchentes transformaram ruas em rios com correntezas violentas, que "varreram" carros, arrancaram árvores e causaram o desabamento de algumas edificações.


Represas correm o risco de se romper nos dois países, e as chuvas também têm causado transtornos na Holanda e na França.


Ao menos 18 mortes foram registradas no condado de Ahrweiler, onde pessoas fugiram para os telhados de suas casas e aguardaram pelo resgate, e 15 morreram no condado de Euskirchen.


Casas desabaram e foram arrastadas pelas águas na aldeia de Schuld, onde muitos estão desaparecidos e quatro mortes já foram confirmadas.


Outras duas pessoas morreram em porões inundados nas proximidades de Solingen e Unna. A polícia relatou outra morte no município de Rheinbach.


Trabalhos de resgate

Socorristas tentam evacuar pessoas que subiram nos telhados para se protegerem das chuvas, e dois bombeiros morreram durante os trabalhos de resgate nas cidades de Altena e Werdohl.


Os serviços de emergência abriram uma linha telefônica para coletar informações sobre os desaparecidos e pediram aos moradores que enviem vídeos e fotos que possam ajudá-los na busca.


As autoridades locais também pediram aos afetados que fiquem em casa e, se for possível, nos andares mais altos de seus edifícios.


Em Wuppertal, autoridades alertam que uma barragem ameaçava estourar.


No condado de Rhine-Sieg, ao sul de Colônia, a polícia ordenou a evacuação de vários vilarejos abaixo do reservatório Steinbachtal, em meio a temores de que a barragem também pudesse romper.


Inundações na Bélgica

Na Bélgica, chuvas constantes durante a noite pioraram as inundações no leste do país, onde uma pessoa morreu afogada e outra está desaparecida.


A segunda morte foi registrada no leste de Eupen, na fronteira com a Alemanha.