Jogadoras da seleção brasileira se manifestam contra assédio sexual

11/06/2021


Manifesto ocorre uma semana após afastamento do presidente da CBF



As jogadoras da seleção feminina de futebol se posicionaram coletivamente nesta sexta-feira contra o assédio e o abuso sexual. Horas antes do amistoso contra a Rússia, divulgaram em seus perfis pessoais nas redes sociais uma mensagem. Dirigentes como Aline Pellegrino, coordenadora de competições femininas da CBF, e Duda Luizelli, coordenadora de seleções femininas, também participaram da ação. Na entrada em campo, exibiram uma faixa preta com letras brancas com a inscrição "assédio não".


"Dizer não ao abuso são mais do que palavras, são atitudes. Encorajamos que mulheres e homens denunciem. Nossa luta pelo respeito e igualdade vai além dos gramados. Hoje mais uma vez dizemos: não ao assédio", diz um trecho da nota.


A mensagem, encorajando denúncias, é feita uma semana após o afastamento do presidente da CBF, Rogério Caboclo, sob acusação semelhante.