Nasa encontra sinal de possível vida microbiana antiga em Marte

16/09/2022


Material ainda não é uma prova concreta da existência de vida passada no planeta



O rover Perseverance atingiu um marco importante em sua busca por vestígios de vida em Marte com a coleta das amostras "mais preciosas" até agora, contendo potenciais bioassinaturas que precisarão ser analisadas na Terra, anunciou a Nasa nesta quinta-feira (15).


Ainda não se trata de uma prova da existência de vida passada no planeta vermelho, mas é a melhor chance até hoje de se detectar uma possível vida microbiana antiga.


Uma bioassinatura pode ter sido produzida pela presença de vida, mas também em sua ausência. Para considerá-la como definitiva, as amostras devem ser analisadas por instrumentos de laboratório potentes na Terra.


"Acho que podemos dizer que serão, e que já são, as amostras de rochas mais preciosas já coletadas", disse David Shuster, cientista que trabalha nessas amostras, em entrevista coletiva.


Dois cortes foram feitos perfurando uma rocha batizada de "Wildcat ridge", com tamanho de cerca de um metro e que estava localizada em um delta que se formou há cerca de 3,5 bilhões de anos no cruzamento entre um rio e um antigo lago.