Projeto Vozes do Litoral inicia pesquisa com educadores

22/09/2022


A iniciativa vai ouvir cerca de 4 mil educadores dos sete municípios do ADE Litoral Paranaense para definição dos projetos a serem adotados na região


Lançamento do projeto Vozes do Litoral - Crédito: Educomunicação Semedi

O recém-lançado "Projeto Vozes do Litoral” inicia nesta semana a etapa de pesquisa junto aos professores da Educação Infantil, dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental e da Educação Especial, além dos coordenadores pedagógicos. Cerca de 4 mil profissionais da educação dos municípios de Antonina, Guaraqueçaba, Guaratuba, Matinhos, Morretes, Paranaguá e Pontal do Paraná, que integram o Arranjo de Desenvolvimento da Educação (ADE) Litoral Paranaense, participam da ação.

A ideia é mapear os principais desafios enfrentados em sala de aula nas disciplinas de Matemática e Língua Portuguesa para, a partir dos dados, montar os projetos a serem desenvolvidos pelo ADE Litoral Paranaense com foco na temática já definida pelos dirigentes municipais de Educação e suas equipes. A ação foi elaborada a partir de um grupo de trabalho formado por representantes do Instituto Positivo - articulador do ADE - e de empresa especializada em pesquisa e avaliação em políticas públicas educacionais. O levantamento será on-line, e o link do questionário foi encaminhado às secretarias de Educação, que farão o envio aos educadores.

“O grande propósito do estudo e do movimento do ADE é, primeiramente, produzir algo de forma colaborativa, dando espaço e voz aos profissionais da Educação. Não vamos trazer um projeto pronto e, sim, construí-lo de acordo com a realidade e vivência de cada professor. É valorizando as opiniões dos educadores que conseguiremos propor projetos e ações que efetivamente farão a diferença na educação da região. Este é um movimento coletivo de construção”, destaca a coordenadora de Implantação de Projetos Sociais do Instituto Positivo, Cristiane da Fonseca. A coleta de dados será realizada até o dia 30 de setembro. Em outubro, eles serão compilados e analisados e, em seguida, definidos os projetos a serem implantados.

De acordo com a diretora do Instituto Positivo, Eliziane Gorniak, o trabalho realizado pelo Instituto é de mediador de planejamento, investidor social do processo e impulsionador do trabalho colaborativo dos Arranjos de Desenvolvimento da Educação. “Como forma de contribuir com a Educação pública do Paraná, trouxemos a metodologia do ADE. O ADE Litoral Paranaense é pioneiro no estado e, juntamente com os dirigentes municipais de Educação, quer colaborar com iniciativas que refletem as necessidades das escolas da região e farão a diferença no dia a dia dessas instituições escolares, construindo projetos que fortaleçam ainda mais a aprendizagem de Matemática e Língua Portuguesa”, destaca.

Cenário Atualmente, 238 municípios brasileiros trabalham em 15 Arranjos, alcançando resultados importantes como diminuição da evasão, correção de distorção idade/série escolar, elevação do Índice de Desenvolvimento da Educação (Ideb), formação continuada e aprimoramento da grade curricular. São cerca de 450 mil alunos beneficiados com as ações desenvolvidas pelos ADEs no Brasil. Instituto Positivo OInstituto Positivo (IP) foi criado em 2012 para fazer a gestão do investimento social de todo o Grupo Positivo em favor da comunidade. A missão do Instituto Positivo é contribuir para a melhoria da qualidade da Educação Pública do Brasil por meio do incentivo ao Regime de Colaboração. Para tornar isso possível, o IP incentiva e apoia a implantação de Arranjos de Desenvolvimento da Educação (ADE) em todo o país, desenvolve pesquisas e publicações sobre o tema e participa de discussões em instâncias como MEC, CNE, Senado e Câmara de Deputados a fim de contribuir em propostas de lei e resoluções que favoreçam esse modelo de Regime de Colaboração. O Instituto também é responsável pela gestão do Centro de Educação Infantil Maria Amélia, em Curitiba, que atende gratuitamente cerca de 100 crianças em situação de vulnerabilidade social. Para ter mais informações, acesse o site do Instituto Positivo: instituto.positivo.com.br.