Putin ordena mobilização de 300 mil reservistas e ameaça guerra nuclear contra Ocidente

21/09/2022


Putin disse abertamente que está disposto a usar armas nucleares contra os EUA e aliados que apoiam Kiev



O presidente da Rússia, Vladimir Putin, mandou a mobilização de até 300 mil reservistas para lutar na Guerra da Ucrânia.


A decisão foi tomada após a investida de seu país - que já dura 210 dias - contra o país vizinho fracassar em seus objetivos. Putin não conseguiu derrubar o governo de Zelenski, sofreu várias baixas e ainda presenciou territórios serem retomados.

Em pronunciamento na TV, o líder russo disse também que irá proteger as populações de território ocupados que pretende anexar após referendos a serem feitos em quatro regiões ucranianas a partir desta sexta, dia 23. E disse abertamente que está disposto a usar armas nucleares contra os EUA e aliados que apoiam Kiev.


“Na sua política agressiva antirrussa, o Ocidente cruzou todas as linhas”, disse Putin.


“Chantagem nuclear tem sido usada, e não estamos falando apenas do bombardeio da usina de Zaporíjia. Mas também de pronunciamentos de altos representantes da Otan sobre a possibilidade de usarem armas de destruição em massa contra a Rússia”, afirmou o líder.


O presidente norte-americano Joe Biden havia alertado o russo a não usar a bomba, insinuando reação proporcional.